PF cumpre mandado de busca e apreensão da Lava Jato em São José dos Campos, SP

A Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão em São José dos Campos na manhã desta quarta-feira (26) para a Operação Integração II, 55ª fase da Lava Jato.

Em nota, a PF informa que a investigação mira em casos de corrupção ligados aos procedimentos de concessão de rodovias federais no Estado do Paraná que fazem parte do chamado Anel da Integração.

O Grupo do CCR,  responsável pela NovaDutra, também é alvo da investigação, que têm como alvo as seis concessionárias que administram o Anel de Integração do Paraná: Econorte, Ecovia, Ecocataratas, Rodonorte, Viapar e Caminhos do Paraná, além de outros intermediadores e agentes públicos corrompidos beneficiários de propinas. 

Cerca de 400 servidores, entre policiais federais, auditores da Receita Federal e membros do Ministério Público Federal, participaram da ação realizada simultaneamente nos Estados do Paraná, Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo.

No Estado de São Paulo, além de São José dos Campos, também foram alvo da operação a capital, São Bernardo do Campo e Jundiaí.

Foram cumpridos 73 mandados de busca e apreensão, três mandados de prisão preventiva e 16 mandados de prisão temporária.

A partir da deflagração da primeira fase da Operação Integração, com o avanço da investigação, a análise de todas as provas reunidas, os dados reunidos e acordos de colaboração premiada firmados por alguns investigados, foi possível identificar a existência de núcleos específicos e organizados que atuavam de forma criminosa para explorar e obter benefícios indevidos a partir dos contratos de concessão de rodovias federais no Paraná.

A PF identificou núcleos político (composto por altas autoridades do Governo do Paraná que agiam praticando atos de ofício em benefício das concessionárias e realizando influência política junto aos órgãos técnicos), técnico (agentes públicos com estreita ligação com as empresas contratadas, que atuavam na elaboração de aditivos contratuais fraudulentos, entre outras irregularidades) e empresarial (funcionários, diretores e presidentes das concessionárias que se organizavam para ratear o pagamento de propinas, propor aditivos com base em desequilíbrio econômico-financeiro fraudulento, entre outras irregularidades).

Os investigados responderão pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, fraude a licitações, lavagem de dinheiro e associação criminosa, dentre outros. Todos os presos na ação serão conduzidos à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde permanecerão à disposição do Juízo da 23ª Vara Federal.

CCR conduz investigação independente

O Grupo CCR divulgou fato relevante em que reitera que um comitê independente de investigação, constituído em fevereiro, segue apurando irregularidades e que “adotará as medidas cabíveis para a apuração dos fatos” (leia mais aqui).

Distribuição dos locais de mandados de busca e apreensão 


73 mandados de busca e apreensão 

Rio de Janeiro
01 mandado de busca e apreensão em Niterói/RJ 

São Paulo
02 mandados de busca e apreensão em São Bernardo do Campo 
01 mandado de busca e apreensão em São José dos Campos 
05 mandados de busca e apreensão em São Paulo 
01 mandado de busca e apreensão em Jundiaí 

Santa Catarina
01 mandado de busca e apreensão em Joinville 
01 mandado de busca e apreensão em Palhoça 

Paraná
02 mandados de busca e apreensão em Ponta Grossa 
02 mandados de busca e apreensão em Irati 
03 mandados de busca e apreensão em Londrina 
03 mandados de busca e apreensão em Guaratuba 
02 mandados de busca e apreensão em Morretes 
01 mandado de busca e apreensão em Matinhos 
01 mandado de busca e apreensão em Maringá 
01 mandado de busca e apreensão em Cascavel 
01 mandado de busca e apreensão em São José dos Pinhais 
01 mandado de busca e apreensão em Pinhais 
01 mandado de busca e apreensão em Balsa Nova 
01 mandado de busca e apreensão em Araucária 
40 mandados de busca e apreensão em Curitiba

Com informações do Conteúdo Estadão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.