Avô é suspeito de abusar de neta de 5 anos, em Barra do Piraí, RJ

Cidades – O delegado Bruno Gilaberte está investigando um registro policial feito na última sexta-feira (3), na 88º DP (Barra do Piraí), por uma mulher de 27 anos que acusa o próprio pai, um vigilante, de 48, de abusar da filha dela, de 5 anos. Segundo a mulher, a criança chegou a fazer desenhos insinuando a maneira como o avô abusava dela.
A mulher contou ainda que também sofria violência sexual praticada pelo pai quando era criança. Segundo ela, seus pais eram separados e ela morava com a mãe, na época, em Angra dos Reis. Os abusos ocorriam quando o pai a buscava para ficar na casa dele em Barra do Piraí. A mulher afirmou ainda que os abusos começaram quando ela tinha 9 anos. Aos 12 anos de idade, ela resolveu contar para mãe.

Na época, foi feito um registro na 166ª DP (Angra dos Reis), mas, segundo ela, o vigilante continuou impune. Após se casar, ela passou a morar com seu marido, numa casa localizada no mesmo terreno, onde mora o pai, no bairro Belvedere, em Barra do Piraí.

Ao depor na delegacia, a mãe contou que vinha notando um comportamento estranho da filha, que passou a urinar na cama e falar que o vovô colocava o dedo na vagina dela e que “era um monstro”. O pai da menina foi quem registrou o caso na delegacia.

O vigilante depôs e negou a acusação. Ele responde o inquérito em liberdade. Está sendo aguardado o resultado do exame de corpo de delito pelo qual a criança foi submetida, para saber se houve a violência sexual.

O caso foi comunicado ao Ministério Público e ao Conselho Tutelar de Barra do Piraí.

 

Texto: Diário do Vale
Foto: Agaciel Maia/Ilustração