PM é morto carbonizado por colega de trabalho em Guaratinguetá, SP

PM foi encontrado carbonizado dentro de carro em Guaratinguetá — Foto: Divulgação/ Rede Policial

PM foi encontrado carbonizado dentro de carro em Guaratinguetá — Foto: Divulgação/ Rede Policial

Um policial militar foi morto carbonizado por um colega de trabalho na tarde desta sexta-feira (9) em Guaratinguetá.

A vítima foi deixada em um carro em chamas na Estrada das Pedrinhas. Um policial, suspeito de cometer o crime, foi preso e levado para a base da PM na cidade.

De acordo com a Polícia Militar, um morador viu o suspeito ateando fogo em um carro próximo da via e acionou a polícia.

Quando os policiais chegaram ao local identificaram um suspeito com as mesmas caracteristas apontadas pela testemunha andando pela estrada.

Ainda segundo a polícia, ele foi abordado e na mochila dele foi encontrado uma touca ninja. Ele teria confessado que ateou fogo em um carro. A Polícia Militar confirmou que o suspeito é policial militar.

Os bombeiros foram acionados e quando apagaram as chamas do veículo, encontraram o corpo no interior do veículo.

Apesar de o corpo ter sido carbonizado, os policiais conseguiram confirmar a identidade da vítima, que era um policial militar que morava na cidade e atuava na capital.

A perícia foi acionada e atuou no local. O suspeito não confessou a motivação do crime e o caso, por se tratar de crime militar, será investigado pela Justiça Militar.

Ele foi levado para a base da PM de Guaratinguetá. O corpo da vítima foi levado para o IML.

Carro em que policial foi encontrado ficou totalmente destruído pelas chamas — Foto: Divulgação/ Rede Policial

Carro em que policial foi encontrado ficou totalmente destruído pelas chamas — Foto: Divulgação/ Rede Policial

Suspeito, que também é policial, está preso na base da PM de Guaratinguetá — Foto: Silas Basílio/TV Vanguarda

Suspeito, que também é policial, está preso na base da PM de Guaratinguetá — Foto: Silas Basílio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.