Vereador Vaninho propõe isenção do IPTU para pessoas portadoras de doenças graves de Itatiaia, RJ

O vice-presidente da Câmara Municipal de Itatiaia, Silvano Rodrigues, o Vaninho (PRB) apresentou, na sessão do último dia 13/11, o Projeto de Lei 168C que dispõe sobre a isenção do Imposto e Territorial Urbano (IPTU) sobre imóvel integrante do patrimônio de portadores de doenças consideradas graves.

Vaninho defende que o Poder Público precisa ter uma preocupação especial quanto as condições de vida de quem é acometido por doença de natureza grave. O texto da PL foi lido em primeira discussão e aprovado por unanimidade.

O Art. 1º do projeto diz: ‘Ficam isentos do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), os portadores de moléstia grave, consideradas como tal as doenças profissionais incapacitantes, desde que deferida a aposentadoria pela invalidez por órgão da previdência social, tuberculose ativa, alienação mental, esclerose-múltipla, neoplasia maligna,  portadores do vírus HIV, tuberculose ativa, cegueira, hanseníase, paralisia irreversível e incapacitante, cardiopatia grave, doença de Parkinson, mal de Alzheimer, espondiloartrose anquilosante, neuropatia grave, estados avançados da doença de Paget (osteíte deformante), contaminação por radiação, síndrome da imunodeficiência adquirida,  desde que comprovadas com base em conclusão médica especializada, e que possuam uma única propriedade’.

Vaninho comemorou a aprovação em plenário e agradeceu. “Fiquei muito feliz com a aprovação desse projeto de lei. Tenho certeza que essa proposta vai contribuir com a cidade de Itatiaia. 

Esse projeto é uma forma de auxiliarmos as pessoas que sofrem com algum tipo de doença crônica, não é muito, mas com a isenção do pagamento do IPTU o contribuinte pode investir na sua saúde que é o mais importante”, disse Vaninho.

Segundo artigos da PL, essa isenção será concedida apenas aos imóveis em nome das pessoas portadoras da doença e comprovada mediante a perícia médica.

Outro artigo importante na proposta fala que a ‘isenção do IPTU, não desobriga o contribuinte do pagamento de taxas’.

Fonte/Foto: Ascom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.