Operação do MP prende suspeitos de organização criminosa em Três Corações, MG

O Ministério Público, do núcleo de Varginha (MG), realizou na manhã da última segunda-feira (3) a Operação Desata Nó, em Três Corações e São Tomé das Letras (MG).

oram presas 15 pessoas, além do cumprimento de 12 mandados de busca e apreensão. Com os trabalhos realizados de investigação dos últimos sete meses, 21 pessoas já haviam sido presas em flagrante.

A operação começou na sexta-feira (30). O alvo é uma organização criminosa ligada a uma facção que atua em Minas Gerais e São Paulo.

Os suspeitos estavam ligados ao tráfico interestadual de drogas e à lavagem de dinheiro. Entre os presos, estão um advogado e um estagiário de direito.

“Havia um líder, que foi preso no início das investigações, e ele passou a comandar o esquema criminoso de dentro da penitenciária regional. Passou a utilizar parentes e também outros traficantes que estavam sob seu comando para desenvolver essa atividade”, explicou o promotor de Justiça Igor Serrano.

Ao longo da investigação, além das prisões, o Ministério Público apreendeu mais de 41 quilos de maconha, 700 gramas de cocaína, uma submetralhadora calibre 40, um revólver e 65 munições. Também foram encontrados celulares, dois carros e uma moto.

Nas contas correntes usadas pela organização, o MP encontrou R$ 50 mil, que foram bloqueadas. Uma delas estava no nome de uma criança de 6 anos de idade. A operação tem apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), da Promotoria de Justiça de Três Corações e da Polícia Militar.

Os presos foram levados à penitenciária de Três Corações (MG). Três pessoas continuam foragidas.

Fotos: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.