Resende, RJ aposta na geração de novos empregos

Os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Governo Federal, apontaram Resende como uma das poucas cidades do estado a fechar janeiro com saldo positivo na geração de novas vagas no mercado de trabalho.

Foram 142 empregos novos gerados no primeiro mês do ano. O bom resultado foi seguido de duas notícias que abrem perspectivas positivas para a cidade na área econômica: a chegada de uma unidade da Havan e a confirmação de que a Volkswagen Caminhões e Ônibus investirá R$ 1,5 bilhão na fábrica local.

As boas notícias foram celebradas pelo governo municipal, que esteve a frente das negociações para a chegada da Havan. Além disso, o setor de Serviços foi o que mais gerou empregos no mês de janeiro, segundo o balanço do Caged. Muito graças aos trabalhos de desburocratização da Prefeitura na abertura de novos negócios.

– Todas as cidades ficam muito a mercê do cenário nacional e até internacional, mas mesmo com todas as dificuldades Resende foi a cidade que mais gerou empregos em todo o estado no ano de 2017 e se manteve no azul em 2018. Abrimos 2019 com boas oportunidades, mas sabemos que temos muito a fazer para ajudar que isso tudo se concretize e também que mais empregos sejam gerados. Nossa parte está sendo feita com muita dedicação e empenho – disse o prefeito Diogo Balieiro.

No início do mês, o presidente e CEO da Volkswagen Caminhões e Ônibus, Roberto Cortes, apontou ao governador Wilson Witzel o valor do investimento bilionário. Além disso, segundo o executivo, a capacidade produtiva na fábrica de Resende chegará a 100 mil unidades ao ano trabalhando em três turnos. Hoje são dois turnos, sendo que um destes ainda é parcial.

“Estamos no meio de um plano de investimento de R$ 1,5 bilhão no Rio de Janeiro. Nossa capacidade produtiva na fábrica de Resende (RJ) é de 100 mil unidades ao ano, trabalhando em três turnos. Hoje, operamos em dois turnos, e um deles ainda é parcial. Afirmei ao governador Witzel que estamos prontos não apenas para absorver a recuperação do mercado brasileiro, mas preencher todas as lacunas recentemente deixadas pela concorrência na América do Sul”, disse Roberto Cortes, em comunicado oficial.

Além disso, em negociações encabeçadas pelo prefeito Diogo Balieiro e o Secretário de Indústria, Comércio e Turismo, Tiago Diniz, uma loja da rede Havan foi confirmada para chegar a Resende com 200 empregos diretos.

Com isso, duas áreas consideradas como das mais sensíveis da economia resendense abrem boas perspectivas para o restante de 2019: indústria da transformação e comércio. Em janeiro o balanço já foi positivo em geral, em um mês tipicamente complicado, quando há muitas demissões após as festas de fim de ano e o fim das vagas temporárias.

Um comentário em “Resende, RJ aposta na geração de novos empregos

  • 12 de junho de 2019 em 03:05
    Permalink

    I like this web site its a master peace ! Glad I noticed this on google .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.