Ex-marido agride ex-mulher e a mantem refém por três dias em Santo Antônio do Pinhal, SP

Uma mulher de 49 anos foi agredida e mantida em cárcere privado por três dias pelo ex-marido em Santo Antônio do Pinhal (SP).

Segundo o boletim de ocorrência, a mulher foi arrastada pelo cabelo, levou socos, foi amordaçada e foi agredida com o socador de pilão e uma foice. Após as agressões, o homem foi preso no Fórum de São Bento do Sapucaí (SP).

Segundo a Polícia Civil, a separação do casal já havia sido motivada pelas agressões que a mulher sofria do ex-companheiro e a Justiça havia expedido medidas protetivas contra o homem.

A vítima foi rendida pelo homem no sábado (23), quando ela acionou a seguradora para tentar pegar o seu carro que estava na propriedade do ex-marido no bairro Sertãozinho. De acordo com o boletim de ocorrência, o homem se irritou e a arrastou pelo cabelo até o imóvel, onde foram feitas mais agressões.

“O autor passou a deferir socos e a bater com uma “mao de pilão” contra a cabeça da vítima; não contente, passou a bater nos pés da mulher com a “mão de pilão”, alegando que iria deixá-la deformada e alejada. O autuado amarrou um pano de prato na boca da vítima, e apertou até machucar seu rosto; ele também utilizou-se de um foice”, diz trecho do boletim de ocorrência.

A mulher foi vítima das agressões de sábado (23) até a tarde dessa segunda-feira (25). Mesmo ferida, ela conseguiu pedir ajuda e foi socorrida por um vizinho, que acionou a PM. O ex-marido havia deixado a casa para ir até São Bento do Sapucaí, onde teria que comparecer ao fórum por causa das agressões anteriores contra a mulher.

A vítima foi socorrida e levada para o posto de saúde. Ela ainda seria submetida a tomografia por causa das agressões.

O homem, de 52 anos, foi preso no fórum de São Bento do Sapucaí. Ele foi levado para a delegacia da cidade e foi indiciado pelos crimes de violência doméstica, lesão corporal e cárcere privado.

Foto: Google Street View/ Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.