Idoso é preso suspeito de matar a esposa com tiro em São José dos Campos, SP

Um homem, de 60 anos, foi preso nesta sexta-feira (20) suspeito de assassinar a esposa com um tiro na cabeça no apartamento onde moravam na zona sul de São José dos Campos.

De acordo com o boletim de ocorrência, o homem nega o crime e alega que a mulher teria se suicidado.

No entanto, a policia desconfiou da versão. (leia mais abaixo) A defesa dele foi procurada pela reportagem, mas ninguém foi encontrado até a publicação dessa reportagem.

De acordo com o boletim de ocorrência, um policial militar informou ao delegado que estava em patrulhamento pela cidade quando foi acionado para atender uma ocorrência de suicídio em um apartamento no bairro Floradas de São José. Ele recepcionado por um vizinho, que o levou até o apartamento da vítima.

A mulher estava caída no chão da sala, com um ferimento na cabeça e com uma arma próximo ao corpo. O esposo da vítima e o Samu, que constatou a morte, também estavam no local quando a PM chegou.

Em depoimento, o esposo contou à polícia que na última terça, a esposa teria comentado que ela iria fazer um almoço para reunir os filhos e as noras no domingo de Páscoa. No entanto, ele não gostou e disse que não teria condições de fazer o almoço na casa deles.

Desde então, o casal não estava conversando para não gerar discussão, mas nessa sexta, eles teriam bebido cerveja e retomaram o assunto.

O homem contou ainda que para evitar mais brigas, ele saiu da cozinha e foi ao quarto para trocar de roupa para sair. Na hora que foi para a sala para deixar o imóvel, a esposa, havia trancado a porta e estava com a arma na mão dizendo que ele não iria sair.

A vítima segundo o indiciado, trocou a arma da mão direita para a mão esquerda e usou a mão direita na tentativa de conter a aproximação dele. O homem então, teria agarrado a mão esquerda na tentativa de segurar a arma, momento em que a mulher efetuou dois disparos – sendo um contra ele, que não o atingiu, e outro contra a cabeça dela.

No depoimento, o homem também disse que se desesperou e mexeu no corpo e na arma do crime. Ele afirmou ainda que não matou a esposa e que os disparos aconteceram de forma acidental. Ele não tinha passagem criminal e trabalha como motorista de aplicativo.

Prisão

Após ouvir o filho do casal, um vizinho, o suspeito e dois policiais militares, o delegado prendeu em flagrante o marido, alegando que os indícios de autoria e materialidade, bem como as circunstâncias encontradas no local, apontam que ele tenha cometido o crime.

“Seria pouco provável uma pessoa destra tentaria se matar com a mão fraca (mão esquerda), e ainda por cima, disparar por duas vezes com uma pessoa muito próxima a ela tentando contê-la”, disse o delegado em trecho do BO.

“Também causou estranheza que o indiciado negasse que não tinha conhecimento de que naquela residência havia uma arma de fogo, dizendo que a arma provavelmente seria de sua mulher, a vítima. Essa tese do indiciado caiu por terra, quando o filho e testemunha embora, por puro nervosismo, e plenamente justificado, tenha mentido de que não tinha conhecimento de arma em casa, acabou por se arrepender e relatar que tinha conhecimento da arma em sua residência, e pior, que havia outra arma”, completou.

Ainda segundo a boletim de ocorrência, o delegado afirma acreditar que o homem provavelmente impelido pelo uso de álcool e contrariado sobre ele sair da residência, “acabou por cometer uma loucura e atirou em sua mulher, por motivo fútil, num contexto de violência doméstica, portanto feminicídio”.

Inicialmente, ele irá responder por homicídio qualificado – por motivo fútil e feminicídio , pose ilegal de arma e violência doméstica. O homem irá passar por exames, que devem ajudar a esclarecer a autoria do crime. Duas armas foram apreendidas na casa deles. A Polícia Civil foi procurada, mas não quis dar entrevista.

Enterro

O corpo da vítima está sendo velado nas Sala III da Urbam. O enterro será às 16h no Cemitério Colônia Paraíso no Jardim Morumbi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.