Mulher se entrega à polícia e confessa ter esfaqueado companheiro em Joanópolis, SP

A mulher suspeita de matar esfaqueado o marido em Joanópolis (SP) após uma discussão na conveniência de um posto de combustível se entregou à polícia. A prisão temporária dela foi pedida após imagens do circuito de segurança da loja mostrarem ela com a arma em punho correndo atrás do companheiro. Ela confessou ter esfaqueado a vítima, mas justifica que reagiu às agressões que partiram dele.

O pedido de prisão foi feito pela Polícia Civil no começo desta semana. A mulher, de 40 anos, acompanhada do filho, se apresentou na Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Bragança Paulista na tarde da última quarta-feira (5).

Até a manhã desta sexta (7), ela não tinha defesa constituída. A família disse por telefone que ela esfaqueou o companheiro para reagir a um ataque dele (veja imagens abaixo). O casal estava junto há cerca de dois anos.

Em depoimento à polícia, a mulher contou que estava no local bebendo, acompanhada de amigas e do irmão, quando o marido chegou e a agrediu. O motivo do desentendimento ainda é apurado pela polícia. Na oitiva, ela disse que apenas reagiu às agressões. Tanto ela, quanto a vítima estavam embriagados, segundo a polícia.

Além da mulher presa, o irmão dela é suspeito de ter dado golpes de faca no homem. Apenas ela aparece na imagem com a faca na mão, mas as câmeras não flagraram o momento em que o homem é esfaqueado.

A prisão da mulher tem validade de 30 dias. No período, as investigações sobre o caso continuam e uma reconstituição está agendada para a próxima segunda-feira (10).

Imagens mostram homem que morreu agredindo companheira antes de ser esfaqueado

Imagens mostram homem que morreu agredindo companheira antes de ser esfaqueado

Crime

De acordo com a Polícia Civil, a companheira da vítima foi detida na madrugada do último domingo (2), dia do crime, e relatou que ao ser agredindo pelo companheiro, as pessoas que estavam no estabelecimento tentaram apartar a briga.

Segundo ela, na confusão achou que ele tinha caído desmaiado. Depois de deixar o local, ela ligou para o hospital e soube da morte.

Ela vai permanecer presa no presídio de Piracaia.