Após 23 anos massa falida da Le Cheval em Piracaia, SP vai pagar R$ 10,3 milhões a credores e ex-empregados

Após 23 anos da falência da fabricante de calçados Le Cheval, em Piracaia (SP), a Justiça publicou a lista de pagamento de credores e ex-funcionários deixados pela empresas. Ao todo, serão pagos R$ 10,3 milhões em dívidas acumuladas pela companhia.

O valor foi arrecadado por meio da liquidação de móveis, maquinários e imóveis que pertenciam à fábrica e aos proprietários da empresa.

De acordo com a Justiça, as dívidas deixadas pela empresa com funcionários terão prioridade na hora de serem pagas – elas correspondem a R$ 7,6 milhões do total dos débitos. Cada um vai receber 75% do valor devido.

Só cinco credores, entre eles o advogado da massa falida e duas pessoas que sofreram acidentes de trabalho, terão 100% do valor quitado.

A lista completa com os nomes de quem tem direito a receber algum valor está fixada na porta do Fórum de Piracaia, que fica na rua Benedito Vieira Silva, 300, no bairro Vista Alegre. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 4036-7250.

Outras dívidas

A Justiça ainda reconhece que há outros credores que devem ser pagos com verbas angariadas a partir da liquidação de bens da empresa.

Entre os credores fiscais estão as prefeituras de Piracaia, Ribeirão Preto, a Fazenda do Estado de São Paulo e bancos. Também há diversas empresas que ficaram com dívidas não quitadas à época pela Le Cheval.

A unidade de Piracaia tinha cerca de 500 funcionários quando fechou e o processo de falência teve início após a companhia fazer um grande investimento para abrir uma fábrica em Goiás.

A unidade de Piracaia tinha cerca de 500 funcionários e faliu em 1996 — Foto: Lucas Rangel/ TV Vanguarda

Foto: Lucas Rangel