Fieis de Bananal percorrem mais 160 km até Aparecida, SP na 7ª Romaria a Pé

Mais de 160 quilômetros liga a cidade de Bananal no Vale Histórico a Aparecida no Circuito da Fé, enfrentando sol, frio, calor e cansaço. Esse foi o desafio que uma grupo de fiéis enfrentam nos quatro dias para chegarem ao Santuário Nacional de Aparecida.

Os romeiros planejam há meses a caminhada, que é motivada pela fé e por agradecimento a pedidos alcançados.

“Foi uma grande emoção em chegar aqui em Aparecida, estou muito grato e não tenho palavras. Saímos no domingo numa longa caminhada, mas por nossa fé em Nossa Senhora da Aparecida conseguimos chegar aqui para agradecer. Essa romaria acontece a sete anos e essa é a primeira vez que eu estou participando. Muito gratificante”, comenta Luiz Grande.

O cansaço estava estampado no rosto de todos os romeiros, mas a alegria de dever cumprindo superava qualquer canseira física.

Pedro Luiz 76 anos o mais idoso do grupo com um intusiamo que muitos com menos idade não conseguiria após andar 160 km a pé.

“Não vou dizer que é fácil por causa de minha idade, mas os jovens também sentiram o desgaste de chegar até aqui. Mas a fé que temos em nossa mãezinha supera tudo que passamos até chegar a Aparecida”, frisa Pedro Luiz.

A professora Margarida Valente que durante anos acompanhou a Romaria foi até Aparecida receber seus amigos e dar o apoio que eles sempre tiveram de sua pessoa.

“Para mim é uma alegria gigantesca de estar aqui em Aparecida, para receber meus parentes, amigos, ex-alunos e conhecidos que vem de nossa querida Bananal nesse ato de fé a Nossa Senhora Aparecida. Tenho guardado um presente que minha família ganhou esculpido em madeira, onde fomos homenageados por uma amigo especial que não esquece a participação de minha família na peregrinação a Aparecida. Estou muito emocionada em poder mais um ano estar aqui com eles e poder sentir essa alegria juntamente com as pessoas que tanto admiro e amo”, finaliza Margarida Valente.

Logística

Para que as caminhadas sejam feitas com segurança o grupo realizou um planejamento detalhado. As reuniões tiveram início ainda nos primeiros meses do ano e, além do detalhamento do cronograma e do trajeto, houve treinos físicos regulares, para garantir que pessoas de diferentes faixas etárias e com condicionamentos físicos distintos consigam terminar o percurso.

Fotos/Vídeo: Sebastião Ferraz / A Gazeta RM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.