Escolas Estaduais poderão estimular o voluntariado e a responsabilidade social

Voluntariado e Responsabilidade Social são conceitos importantes que precisam ser desenvolvidos na sociedade.  Os resultados alcançados nas redes de Ensino dos Estados Unidos, por exemplo, em que os estudantes norte-americanos são incentivados de forma mais incisiva ao envolvimento nas causas sociais, vemos que, 60% (sessenta por cento) da comunidade estudantil estadunidense adere aos programas de voluntariado.

Pensando nessa situação, a deputada Leticia Aguiar (PSL/SP) apresentou um projeto de lei que institui, a política pública “Escola Cidadã”, de Responsabilidade Social e Voluntariado no Estado de São Paulo. PROJETO DE LEI Nº 851, DE 2019 já foi publicado no Diário Oficial e segue para análise da Comissão de Justiça da ALESP.

No Brasil, apenas 10% (dez por cento) dos estudantes se envolve neste tipo de ação, para a deputada Leticia Aguiar é muito importante envolver os jovens desde a escola para que se tornem voluntários e busquem participar mais: “por meio deste projeto de lei, pretendo que seja implementada uma política pública de fomento junto aos nossos estudantes, devidamente matriculados na rede estadual de Ensino” disse.

Pelo projeto fica instituída na rede pública de ensino do Estado de São Paulo a política pública de apoio e fomento ao voluntariado e às ações de Responsabilidade Social.  O projeto consiste na realização de ações que visem o engajamento dos estudantes paulistas em ações que contribuam para diminuir a disparidade social e o engrandecimento dos laços de cooperação na comunidade.

O governo do Estado poderá instituir disciplina na grade curricular das escolas públicas com o nome de Voluntariado e Responsabilidade Social, e poderá firmar convênios e parcerias com entidades assistenciais e outros integrantes da Sociedade Civil Organizada.

A escola pode contribuir com a formação dos jovens para Responsabilidade Social e o Voluntariado, desenvolvendo a consciência crítica da realidade. A conscientização de que o interesse social é mais importante que o individual, cria formas de despertar o jovem para inclusão, desenvolvendo o interesse por atividades sociais. O desnível social e o alarmante desinteresse dos jovens pelas causas sociais, mais do que nunca, exigem a necessidade de formar cidadãos mais conscientes.

Para a parlamentar uma sociedade articulada, com cidadãos engajados, se mobiliza em direção à solidariedade e a inclusão. “O jovem passará a entender que a Responsabilidade Social deve se traduzir em crescimento. Entender que pode e deve agir na sociedade, desenvolvendo o sentido de cidadania em que todos têm direito, assim como deveres e igualdade de oportunidades” declarou.

O projeto pretende fomentar o espírito de solidariedade entre a comunidade escolar da rede pública de Ensino Regular, uma vez que, esse tipo de iniciativa, tem grande chance de construir um novo modelo de sociedade, focado em fazer o bem aos nossos semelhantes, com responsabilidade em ajudar aos que nos cercam, de forma coerente: “Chegou a hora de mudar. Precisamos construir uma nova história. Essa mudança começa pela conscientização de crianças e adolescentes”, finalizou Leticia. 


Por Eduardo Pandeló –Assessor de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.