Após ser dada como morta, cartório corrige erro de mulher de Resende, RJ

Cidades – Após ser dada como morta no lugar do pai, o cartório de registro civil de Resende (RJ) corrigiu o erro da professora Maria de Fátima dos Santos Teodoro.

Com a “vida” de volta, a moradora consegue realizar atividades, como marcar exames médicos, o que não conseguia fazer antes porque tinham dado baixa no RG. Inclusive foi tentando fazer isso, em um posto de saúde, perto de casa, que ela descobriu o erro.

Apesar do transtorno, Maria de Fátima lida com bom humor com a situação inusitada. “Morta, só se for de cansaço, a vida continua”, disse.
Agora com os documentos ativos, ela finalmente consegue marcar uma consulta para ver se a saúde está em dia.

“Agora eu tenho que ver como que está a saúde. Eu quero viver muitos anos ainda. Vida longa”, concluiu.

Entenda o caso
A confusão começou no cartório de Resende, quando ela foi registrar a morte do pai. Gilberto Dorneles dos Santos, morreu em setembro de 2012, como informa a certidão de óbito.

O problema é que quando a filha foi fazer o registro, o cartório confundiu os documentos.

Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.