Vice-prefeita de Barra Mansa, RJ toma posse após afastamento de prefeito por suspeita de corrupção

A vice-prefeita de Barra Mansa, RJ, Fátima Lima (PSC), tomou posse como nova prefeita do município na tarde desta quarta-feira (15). Ela assumiu a administração pública depois que o prefeito Rodrigo Drable (DEM) foi afastado na última terça-feira (14) por suspeita de corrupção.

Também tomou posse da presidência da Câmara de Vereadores, o vice-presidente Luis Antônio Cardoso (MDB), já que Paulo Chuchu (DEM) também foi afastado do cargo por suspeita de envolvimento no esquema de compra votos de vereadores, feito por Drable.

Fátima Lima assinando a documentação para posse como nova prefeita de Barra Mansa — Foto: Felipe Vieira

Foto: Felipe Vieira

De acordo com a Câmara Municipal, “a cerimônia foi fechada em decorrência das medidas de isolamento da pandemia de Covid-19, contando com a presença apenas dos vereadores Elias Barbosa Romeiro, Gilson de Assis Lopes, Gustavo Gomes e Wellington Pires”, informou o comunicado.

Cerimônia de posse é realizada na Câmara de Barra Mansa. Luis Antônio está à esquerda da foto, de máscara preta — Foto: Felipe Vieira

Foto: Felipe Vieira

Prefeito e presidente da Câmara são afastados

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e a Polícia Civil realizaram na manhã de terça-feira uma operação para cumprir 11 mandados de busca e apreensão na prefeitura e na Câmara dos Vereadores de Barra Mansa.

O objetivo foi levantar informações para um inquérito que investiga uma denúncia de um suposto esquema de propina em que o prefeito Rodrigo Drable teria oferecido R$ 30 mil a vereadores para que as contas públicas de 2018 fossem aprovadas em votação na Câmara Municipal.

A votação aconteceu em uma sessão no dia 12 de maio de 2020. Na ocasião, as contas públicas foram aprovadas por 14 votos a favor e cinco contra.

Também foram cumpridos mandados na casa onde Rodrigo Drable mora e em outros três endereços relacionados a suspeitos de fazerem parte do esquema.

Diante das denúncias, o Tribunal de Justiça determinou que o prefeito e o presidente da Câmara, Paulo Chuchu, fossem afastados imediatamente dos cargos.

Pedido de impeachment contra Rodrigo Drable

A Câmara de Vereadores protocolou um pedido de impeachment contra o prefeito Rodrigo Drable na última terça-feira. O documento foi apresentado por Marcell Castro (CIDADANIA) e seguirá o decreto federal 201/1967.

A acusação do vereador é por conta do suposto esquema de propina para a compra de votos de vereadores.

Segundo a Câmara, na primeira sessão, o pedido de impeachment será lido e precisa ser aceito pela maioria dos vereadores para dar continuidade ao processo. No entanto, as sessões agendadas para esta semana foram canceladas e serão reagendadas ainda para o fim de julho.