Cruzeiro SP: candidatos oficializam corrida eleitoral – A Gazeta

Cruzeiro SP: candidatos oficializam corrida eleitoral

Laís Vieira – Sede da 4ª sub-região da Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte, Cruzeiro tem uma população com pouco mais de 80.000 habitantes, e é uma das cidades que não possuem o número mínimo de eleitores para uma eleição em dois turnos, por isso os 59.535 cruzeirenses, que estão aptos a votar, vão escolher prefeito e vereadores no próximo dia 2 de outubro em turno único.

A atual prefeita de Cruzeiro não pode se candidatar, Ana Karin (PRB-SP), comanda a cidade desde 2009, quando venceu a eleição com 77,28% dos votos válidos. A reeleição veio em 2012 e com ela o status de primeira mulher da história do Vale do Paraíba a ser reconduzida ao cargo máximo de um município. Entretanto seu segundo mandato foi marcado por processos de cassação, afastamento e retorno ao comando da cidade.

Assim as eleições desse ano prometem ser acirradas e os partidos definiram os candidatos nas convenções, e aos poucos o quadro eleitoral na cidade vai se definindo.
O PMDB confirmou o nome de Rafic Zake Simão atual vice-prefeito, empossado durante os afastamentos de Ana Karin, em 2014. O advogado Claret Soares do PSL havia lançado sua pré-candidatura, mas se juntou a Rafic. E mais o apoio do PMN.

O vereador Sérgio Antônio (PRB) tenta a eleição à prefeitura com a indicação de Cristiane do Beto (PTB) como vice-prefeita. Formam a coligação PTB, PTC e PPS. Já o PSDB indicou Diego Miranda ao cargo de prefeito e Vicente Aquino (DEM) como vice. Participam da coligação os partidos PP, Pros, PHS e PSC.

A cidade conta com outros candidatos: o contador Célio Carneiro (PSD) e o vereador e advogado Thales Gabriel (SD), com indicação de vice a Davi Mota Costa (PV). A dupla conta ainda com a coligação: PC do B, PMB, PTN, PDT, PSCD, PEN, PT do B, PR e PT.

Foto: Montagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.