Marido acusado de ser o mandante da morte de mulher é inocentado pela justiça de Pindamonhangaba, SP

Cidades – A Justiça absolveu nesta quinta-feira (3), por falta de provas, um homem acusado de ser o mandante de matar a própria mulher em Pindamonhangaba (SP). O Ministério Público ainda está avaliando se vai recorrer.

A oficial de justiça Neyla Saab, de 49 anos, foi morta com 22 facadas dentro de casa na Vila Borguese em janeiro de 2011. Um pintor confessou o crime, que teria sido realizado a mando do marido dela, Tony Rouhana Saab.

O júri de Tony teve 13h de duração – começou às 9h e terminou por volta das 22h desta quinta-feira (3). Ele foi absolvido por falta de provas. Durante a sessão de julgamento, foram ouvidas as testemunhas de acusação e de defesa, e o réu foi interrogado.

Um dos advogados de Tony, Marco Antônio Abou, que também é primo do acusado, disse que acompanhou o caso desde o inicio e que a situação mobilizou a família.

“No início, houve a versão do pintor que acusava o Tony de ser o mandante, porém ele mudou a versão e contou que o Tony não era o mandante. Até isso acontecer, o Tony ficou preso por nove meses, depois ele ganhou o direito de responder em liberdade. Foi um processo complicado, que abalou toda a família”, disse. “Mas não tinha nada que provava que ele seria o mandante e conseguimos provar a verdade”, completou.

Por telefone, o promotor Carlos Eduardo de Castro Paciello informou a reportagem que analisa a decisão para verificar se ingressará com recurso.

Crime
Neyla Saab foi morta com 22 facadas em casa no dia 27 de janeiro de 2011. Três dias depois, um pintor que trabalhava na residência confessou o crime – ele foi julgado em 2014 e condenado a 23 anos de prisão.

As investigações da Polícia Civil apontaram que o pintor foi contratado pelo marido de Neyla com o propósito de se adaptar à rotina da vítima e identificar o momento ideal para cometer o crime.

Além do homicídio, o pintor roubou pertences da vítima. Neyla foi encontrada pelo marido, ainda com vida, mas não resistiu aos ferimentos.

Foto: Reprodução

Um comentário em “Marido acusado de ser o mandante da morte de mulher é inocentado pela justiça de Pindamonhangaba, SP

  • 7 de novembro de 2016 em 11:28
    Permalink

    Um absurdo! São inúmeras as evidências de que esse Tony é um assassino! Não só contratou o pintor para o crime, como também deu facadas na vítima quando chegou em casa. O médico legista que acompanhou o caso mostra que as facadas foram dadas em dois tempos diferentes!!! Infelizmente temos que conviver com injustiças nesse nosso Brasil. Mas a sociedade de Pindamonhangaba ainda tem esperanças de colocar esse Tony na cadeia!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.