Empresa de café define em audiência como será feito pagamento a produtores em Muzambinho, MG

Produtores de café e os donos de uma empresa em Muzambinho (MG) tiveram um novo encontro nesta segunda-feira (26) e, desta vez, ficou definido quem irá receber os pagamentos primeiro. Além das sacas de café que estavam estocadas na empresa, um imóvel foi vendido pela empresa para honrar os compromissos. Produtores buscavam solução desde o início de setembro.

Durante a audiência ficou definido que, neste primeiro momento, vão receber os cafeicultores que já tinham vendido cafés para a Grão Verde e que ainda não receberam.

Outro critério definido durante o encontro é que os pagamentos começam a ser feitos esta semana e serão de forma integral para os cafeicultores que tem até R$ 21 mil para receber. Segundo a empresa, são 167 produtores nesta primeira fase.

“Os pagamentos serão realizados a partir de amanhã, dia 27. Além desses 167 produtores, vão ser distribuídos mais R$ 10 mil para cada um produtor que tem crédito acima de R$ 21 mil”, explicou o juiz Flávio Schmidt.

Empresa de café define em audiência como será feito pagamento a produtores em Muzambinho — Foto: Reprodução/EPTV
Foto: Reprodução

Outros 103 cafeicultores, que tem valores maiores, vão receber, inicialmente, R$ 10 mil.

“Já dá uma amenizada nas contas, porque as contas chegaram, tem um período que tem esse imbróglio, então a gente queria essa data para estar resolvendo. Então, é lógico que não é o que a gente queria, mas a momento é o que dá para ir amenizando as contas”, disse o cafeicultor Neimar Ventura.

A empresa alega ter R$ 5 milhões a receber de diversos credores e que assim que essas dívidas forem recebidas vai efetuar o restante do pagamento.

O Sindicato dos Produtores Rurais questiona qual é a garantia que a empresa vai mesmo receber esse valor para pagar o restante dos cafeicultores.

“A preocupação nossa, dos sindicatos, é justamente essa agora: nesse segundo momento como vai ser feito esse pagamento e essa garantia. A gente vai estar solucionando agora o problema de uma quantidade de produtores, mas vai deixar outros produtores desamparados. A partir disso, os sindicatos vão trabalhar agora como que pode ajudar esse produtor, que por enquanto não tem garantia de recebimento”, destacou Rodrigo de Almeida Machado, presidente dos Sindicatos dos Produtores Rurais.

Para efetuar esses primeiros pagamentos todas as sacas que estavam armazenadas no barracão da empresa e, um imóvel do dono do armazém, foram vendidos. Um total de quase R$ 2 milhões.

“A empresa está demonstrando para o Poder Judiciário que está atenta e tem interesse em efetuar o pagamento. Todos os credores presentes na audiência estão acompanhando e vendo o esforço da empresa. Acredito que, no mais tardar, até o final do ano, a gente já consiga já atingir mais um grande público desses credores que estão na fila de espera”, explicou o juiz.

Uma nova audiência foi agendada para dezembro para definir como serão os pagamentos dos produtores que ficaram de fora dessa primeira fase de quitação.

“Existe por parte dos empresários a manifestação deles no sentido que eles possuem recursos, embora alguns com alguns gravames, mas eles têm patrimônios suficientes, que amanhã depois se a Justiça tiver que investir, fazendo a venda de um ou dois imóveis desses consegue efetuar o pagamento integral. Mas os próprios produtores e trabalhadores rurais, sensíveis do que está passando a empresa, estão dando essa oportunidade para que eles possam se recuperar sem haver a necessidade de despor desse patrimônio, que nos dias atuais, se tiver que fazer isso, acaba agravando mais a situação da empresa”, destacou o juiz Flávio Schmidt.

A próxima audiência foi agendada para o dia dezesseis de dezembro.

We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. We also share information about your use of our site with our social media, advertising and analytics partners. View more
Cookies settings
Accept
Privacy & Cookie policy
Privacy & Cookies policy
Cookie name Active

Who we are

Our website address is: http://agazetarm.com.br.

What personal data we collect and why we collect it

Comments

When visitors leave comments on the site we collect the data shown in the comments form, and also the visitor’s IP address and browser user agent string to help spam detection.

An anonymized string created from your email address (also called a hash) may be provided to the Gravatar service to see if you are using it. The Gravatar service privacy policy is available here: https://automattic.com/privacy/. After approval of your comment, your profile picture is visible to the public in the context of your comment.

Media

If you upload images to the website, you should avoid uploading images with embedded location data (EXIF GPS) included. Visitors to the website can download and extract any location data from images on the website.

Contact forms

Cookies

If you leave a comment on our site you may opt-in to saving your name, email address and website in cookies. These are for your convenience so that you do not have to fill in your details again when you leave another comment. These cookies will last for one year.

If you visit our login page, we will set a temporary cookie to determine if your browser accepts cookies. This cookie contains no personal data and is discarded when you close your browser.

When you log in, we will also set up several cookies to save your login information and your screen display choices. Login cookies last for two days, and screen options cookies last for a year. If you select "Remember Me", your login will persist for two weeks. If you log out of your account, the login cookies will be removed.

If you edit or publish an article, an additional cookie will be saved in your browser. This cookie includes no personal data and simply indicates the post ID of the article you just edited. It expires after 1 day.

Embedded content from other websites

Articles on this site may include embedded content (e.g. videos, images, articles, etc.). Embedded content from other websites behaves in the exact same way as if the visitor has visited the other website.

These websites may collect data about you, use cookies, embed additional third-party tracking, and monitor your interaction with that embedded content, including tracking your interaction with the embedded content if you have an account and are logged in to that website.

Analytics

Who we share your data with

How long we retain your data

If you leave a comment, the comment and its metadata are retained indefinitely. This is so we can recognize and approve any follow-up comments automatically instead of holding them in a moderation queue.

For users that register on our website (if any), we also store the personal information they provide in their user profile. All users can see, edit, or delete their personal information at any time (except they cannot change their username). Website administrators can also see and edit that information.

What rights you have over your data

If you have an account on this site, or have left comments, you can request to receive an exported file of the personal data we hold about you, including any data you have provided to us. You can also request that we erase any personal data we hold about you. This does not include any data we are obliged to keep for administrative, legal, or security purposes.

Where we send your data

Visitor comments may be checked through an automated spam detection service.

Your contact information

Additional information

How we protect your data

What data breach procedures we have in place

What third parties we receive data from

What automated decision making and/or profiling we do with user data

Industry regulatory disclosure requirements

Save settings
Cookies settings