Vereador Zico Bacana passa mal e é levado para hospital no dia seguinte a ataque a tiros no Rio

O vereador Zico Bacana (Podemos) foi levado nesta terça-feira (3) para o Hospital da Unimed, na Zona Oeste do Rio, após passar mal. De acordo com informações da equipe do parlamentar, ainda não havia um diagnóstico da equipe médica por volta das 15h.

O candidato à reeleição em 2020 para um posto no legislativo municipal do Rio teve pressão alta e tonteiras. O vereador foi baleado de raspão na cabeça na segunda-feira (2), após ser atacado a tiros durante uma agenda de campanha na Zona Norte do Rio.

Uma das linhas de investigação da polícia sobre o ataque sofrido pelo parlamentar é que traficantes de drogas de uma das facções mais perigosas do Rio seriam os mandantes.

Conforme mostrou a TV Globo, os traficantes estariam em disputa territorial com a milícia. Zico Bacana é ex-policial militar. Em 2008, ele foi citado no relatório final da CPI das Milícias por suposta ligação com grupos paramilitares.

A polícia não descarta outras hipóteses para o crime. Uma delas é que o alvo dos atiradores seria outra pessoa.

“Fui alvejado na cabeça. Caí no chão. O que aconteceu foi tentativa de homicídio. Eu não posso dizer como aconteceu, foi muito rápido. Vários disparos que foram efetuados”, afirmou o parlamentar.

Zico Bacana foi baleado de raspão, recebeu alta, mas voltou a ser hospitalizado nesta terça-feira (3).

O vereador e candidato Zico Bacana (Podemos) foi baleado na Zona Norte do Rio — Foto: Reprodução/TV Globo
Foto: Reprodução

O parlamentar fazia campanha em um bar da Zona Norte do Rio e o carro em que ele estava foi atingido por pelo menos 15 disparos de arma de fogo. Zico Bacana, que tenta a reeleição, foi atingido de raspão na cabeça e se recupera em casa.

No bar, dois homens foram baleados e mortos. Outros dois que estavam com o vereador também foram feridos.

42 assassinatos de políticos em 4 anos

A Polícia Civil do Rio montou uma força-tarefa e quer impedir que criminosos interfiram nas eleições de 2020. Os investigadores já identificaram essa interferência na Capital e na Região Metropolitana.

O Rio de Janeiro vive uma escalada de ataques contra políticos. Desde as eleições de 2016, foram pelo menos 42 assassinatos. Em 2020, três foram mortos na Baixada Fluminense.

Zico Bacana (de preto) em ato de campanha em um campo de futebol antes de ser baleado — Foto: Reprodução — Foto: Reprodução/Redes Sociais
Foto: Reprodução — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Outros casos

Em outubro, um candidato e uma cabo eleitoral foram mortos — a polícia investiga se foram crimes políticos. No dia 1º de outubro, Mauro Miranda, candidato a vereador em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, foi morto a tiros. Outras duas pessoas foram baleadas no ataque.

Já no último dia 31, a cabo eleitoral Renata Castro, de Magé, foi morta a tiros. Ela esteve no dia anterior na delegacia da Polícia Federal de Niterói para fazer uma denúncia. Na saída, postou um vídeo citando um vereador da região e relatou que sofreu ameaças dele.

Por Pedro Figueiredo

We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. We also share information about your use of our site with our social media, advertising and analytics partners. View more
Cookies settings
Accept
Privacy & Cookie policy
Privacy & Cookies policy
Cookie name Active

Who we are

Our website address is: http://agazetarm.com.br.

What personal data we collect and why we collect it

Comments

When visitors leave comments on the site we collect the data shown in the comments form, and also the visitor’s IP address and browser user agent string to help spam detection.

An anonymized string created from your email address (also called a hash) may be provided to the Gravatar service to see if you are using it. The Gravatar service privacy policy is available here: https://automattic.com/privacy/. After approval of your comment, your profile picture is visible to the public in the context of your comment.

Media

If you upload images to the website, you should avoid uploading images with embedded location data (EXIF GPS) included. Visitors to the website can download and extract any location data from images on the website.

Contact forms

Cookies

If you leave a comment on our site you may opt-in to saving your name, email address and website in cookies. These are for your convenience so that you do not have to fill in your details again when you leave another comment. These cookies will last for one year.

If you visit our login page, we will set a temporary cookie to determine if your browser accepts cookies. This cookie contains no personal data and is discarded when you close your browser.

When you log in, we will also set up several cookies to save your login information and your screen display choices. Login cookies last for two days, and screen options cookies last for a year. If you select "Remember Me", your login will persist for two weeks. If you log out of your account, the login cookies will be removed.

If you edit or publish an article, an additional cookie will be saved in your browser. This cookie includes no personal data and simply indicates the post ID of the article you just edited. It expires after 1 day.

Embedded content from other websites

Articles on this site may include embedded content (e.g. videos, images, articles, etc.). Embedded content from other websites behaves in the exact same way as if the visitor has visited the other website.

These websites may collect data about you, use cookies, embed additional third-party tracking, and monitor your interaction with that embedded content, including tracking your interaction with the embedded content if you have an account and are logged in to that website.

Analytics

Who we share your data with

How long we retain your data

If you leave a comment, the comment and its metadata are retained indefinitely. This is so we can recognize and approve any follow-up comments automatically instead of holding them in a moderation queue.

For users that register on our website (if any), we also store the personal information they provide in their user profile. All users can see, edit, or delete their personal information at any time (except they cannot change their username). Website administrators can also see and edit that information.

What rights you have over your data

If you have an account on this site, or have left comments, you can request to receive an exported file of the personal data we hold about you, including any data you have provided to us. You can also request that we erase any personal data we hold about you. This does not include any data we are obliged to keep for administrative, legal, or security purposes.

Where we send your data

Visitor comments may be checked through an automated spam detection service.

Your contact information

Additional information

How we protect your data

What data breach procedures we have in place

What third parties we receive data from

What automated decision making and/or profiling we do with user data

Industry regulatory disclosure requirements

Save settings
Cookies settings