Estudantes de Itajubá, MG protestam após Bolsonaro nomear para reitor 2º candidato mais votado na Unifei

A escolha do novo reitor da Universidade Federal de Itajubá (Unifei) causou polêmica na cidade. O candidato eleito na votação feita por alunos, professores e servidores da universidade não é o que vai assumir no próximo dia 19. Quem foi nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir o cargo é o segundo colocado na eleição. Por causa disso, uma manifestação aconteceu em frente à universidade.

“O que a gente está propondo nessa manifestação é o direito do voto. A gente conseguiu votar, só que nosso voto foi invalidado por uma interferência externa e tirou todo o trabalho que a gente teve. Avaliamos os candidatos, escolhemos por motivos técnicos e capacitados e foi uma interferência totalmente ideológica”, disse a estudante Flávia Alessandra.

A decisão já foi publicada no Diário Oficial da União. O presidente da República, Jair Bolsonaro, nomeou o professor Édson da Costa Bortoni como novo reitor da universidade. A posse está marcada para o próximo dia 19. A escolha ignora a votação feita por alunos, professores e servidores em setembro e que escolheu outro candidato para reitor.

Estudantes protestam após Bolsonaro nomear segundo colocado para reitor na Unifei — Foto: Reprodução EPTV
Foto: Reprodução

Há mais de meio século, desde 1966, a instituição de ensino deve encaminhar ao presidente da República uma lista com os três candidatos à reitoria mais votados internamente. Por tradição, o presidente da República formaliza a escolha do mais votado. Na gestão do presidente Jair Bolsonaro, essa prática tem sido diferente.

“Questionamos o porquê não podemos opinar, o porquê nossa opinião é mais uma vez silenciada. Esse ato só nos distancia mais ainda de uma democracia, de um local onde a população possa votar e possa ser ouvida pelos representantes eleitos pela própria comunidade e pelos próprios cidadãos. O nosso questionamento é esse: onde está o respeito à opinião pública”, disse o presidente do Diretório Central dos Estudantes da Unifei, Henrique Rios Gonçalves.

O candidato nomeado, Edson Bortoni, foi o segundo colocado na votação realizada entre alunos, professores e servidores da universidade. A chapa encabeçada por ele teve 22,68% dos votos válidos, contra 53,24% do primeiro colocado, Marcel Fernando da Costa Parentoni.

“Nos mostra claramente que a escolha feita pelo presidente da República não é técnica, não é por competência, não é por mérito. É por questão meramente ideológica. Isso realmente para a gente é um contrassenso à essência que a universidade tem que representar para a sociedade onde ela se instala”, disse Marcel Fernando da Costa Patentoni, que é o atual vice-reitor e foi o mais votado pela comunidade universitária.

O candidato nomeado, Edson Bortoni, foi o segundo colocado na votação realizada entre alunos, professores e servidores da universidade. — Foto: Reprodução EPTV
Foto: Reprodução

“Sou professor dessa instituição há mais de 40 anos e acompanho de perto todos esses processos. Para nós foi uma tristeza muito grande, o desrespeito à opinião da comunidade. Eu acho que a comunidade quando se manifesta precisa ser ouvida. Acredito que democracia seja isso”, destacou o professor Luiz Fernando Valadão Flores, que é diretor do Instituto de Engenharia Mecânica da Unifei.

Na última quarta-feira também teve manifestação em frente ao Ministério da Educação, em Brasília (DF). Em outras 16 instituições pelo país, Jair Bolsonaro não seguiu a tradição de nomear o candidato mais votado nas eleições acadêmicas. Segundo Marcel, as universidades estão unidas e entraram na Justiça contra essas escolhas.

“As universidades estão se organizando, se estruturando em conjunto, se ajudando, todas universidades que estão passando pela mesma dificuldade, estão se organizando em conjunto, ajudando umas às outras para que a gente tenha a maior chance de sucesso na restauração dessa autonomia universitária que está nos sendo tirada”, disse Marcel Fernando da Costa Patentoni.

Na última quinta-feira, uma liminar foi deferida pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal. Nela, o ministro pede que o presidente se atenha aos nomes mais votados nas listas enviadas pelas instituições.

A reportagem entrou em contato com a Advocacia Geral da União, para saber se o Palácio do Planalto vai recorrer dessa decisão. A AGU informou que não se pronuncia sobre processos em juízo. A reportagem também entrou em contato com o Palácio do Planalto, mas não teve resposta.

Por telefone, o professor Edson Bortoni disse que a capacitação dele como educador, reconhecido, foi o motivo para a escolha como novo reitor da Unifei. Questionado se concordava com a nomeação do presidente, mesmo não sendo o candidato mais votado, ele afirmou que todos que concorrem sabem que a definição vêm do presidente. A universidade disse que não vai se pronunciar.

We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. We also share information about your use of our site with our social media, advertising and analytics partners. View more
Cookies settings
Accept
Privacy & Cookie policy
Privacy & Cookies policy
Cookie name Active

Who we are

Our website address is: http://agazetarm.com.br.

What personal data we collect and why we collect it

Comments

When visitors leave comments on the site we collect the data shown in the comments form, and also the visitor’s IP address and browser user agent string to help spam detection.

An anonymized string created from your email address (also called a hash) may be provided to the Gravatar service to see if you are using it. The Gravatar service privacy policy is available here: https://automattic.com/privacy/. After approval of your comment, your profile picture is visible to the public in the context of your comment.

Media

If you upload images to the website, you should avoid uploading images with embedded location data (EXIF GPS) included. Visitors to the website can download and extract any location data from images on the website.

Contact forms

Cookies

If you leave a comment on our site you may opt-in to saving your name, email address and website in cookies. These are for your convenience so that you do not have to fill in your details again when you leave another comment. These cookies will last for one year.

If you visit our login page, we will set a temporary cookie to determine if your browser accepts cookies. This cookie contains no personal data and is discarded when you close your browser.

When you log in, we will also set up several cookies to save your login information and your screen display choices. Login cookies last for two days, and screen options cookies last for a year. If you select "Remember Me", your login will persist for two weeks. If you log out of your account, the login cookies will be removed.

If you edit or publish an article, an additional cookie will be saved in your browser. This cookie includes no personal data and simply indicates the post ID of the article you just edited. It expires after 1 day.

Embedded content from other websites

Articles on this site may include embedded content (e.g. videos, images, articles, etc.). Embedded content from other websites behaves in the exact same way as if the visitor has visited the other website.

These websites may collect data about you, use cookies, embed additional third-party tracking, and monitor your interaction with that embedded content, including tracking your interaction with the embedded content if you have an account and are logged in to that website.

Analytics

Who we share your data with

How long we retain your data

If you leave a comment, the comment and its metadata are retained indefinitely. This is so we can recognize and approve any follow-up comments automatically instead of holding them in a moderation queue.

For users that register on our website (if any), we also store the personal information they provide in their user profile. All users can see, edit, or delete their personal information at any time (except they cannot change their username). Website administrators can also see and edit that information.

What rights you have over your data

If you have an account on this site, or have left comments, you can request to receive an exported file of the personal data we hold about you, including any data you have provided to us. You can also request that we erase any personal data we hold about you. This does not include any data we are obliged to keep for administrative, legal, or security purposes.

Where we send your data

Visitor comments may be checked through an automated spam detection service.

Your contact information

Additional information

How we protect your data

What data breach procedures we have in place

What third parties we receive data from

What automated decision making and/or profiling we do with user data

Industry regulatory disclosure requirements

Save settings
Cookies settings