Justiça decreta prisão de médico nutrólogo acusado de abusos sexuais em SP

A Justiça de São Paulo decretou a prisão preventiva do médico nutrólogo Abib Maldaun Neto, acusado por ex-pacientes por abusos sexuais. Ele é procurado pela polícia.

A decisão, segundo a juíza Ana Cláudia dos Santos Sillas, da 26ª Vara Criminal, deve-se “à gravidade dos crimes imputados ao médico, praticados no exercício da sua função”, e para impedir que haja o desaparecimento de provas indispensáveis ao processo.

A magistrada entendeu ainda ser grave o fato do nutrólogo já ter sido condenado pelo mesmo crime e que, durante a tramitação do caso, continuou praticando atos semelhantes com outras pacientes.

Ele sempre negou a prática dos crimes e disse que iria se defender na Justiça. A defesa do nutrólogo ainda não se manifestou oficialmente sobre a decisão.

Ao determinar a prisão, a juíza também aceitou uma nova denúncia contra Maldaun Neto e o tornou réu pela segunda vez por crimes cometidos dentro do consultório dele na cidade de São Paulo.

Abuso sexual mediante fraude

O MP acusa o médico pelo crime de violação sexual mediante fraude. Na denúncia, apresentada à Justiça no começo de novembro, 16 mulheres – sendo 9 vítimas e 7 testemunhas – relatam abusos cometidos entre os anos de 1997 e 2020 dentro do consultório do nutrólogo, localizado na cidade de São Paulo. No caso das 7 testemunhas, os crimes referentes a elas já prescreveram e a promotoria optou por colocá-las como testemunhas.

“As circunstâncias são idênticas. Além da palavra da vítima, temos provas documentais. Não é uma palavra isolada, é um conjunto de provas”, disse a promotora Maria Fernanda Marques Maia, responsável pela investigação, na época das denúncias virem a público.

Abib Maldaun Neto já havia sido condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo por violação sexual mediante fraude em regime semi-aberto, mas respondia em liberdade.

Em julho de 2018, a decisão em relação ao abuso de uma paciente em 2014 foi dada em primeira instância. A defesa do médico recorreu e a condenação em segunda instância ocorreu em 30 de julho de 2020, sendo divulgada pela revista.

Após a reportagem no fim de setembro, novas denúncias foram feitas e resultaram em uma segunda investigação. o MP-SP tentou ouvir Abib Maldaun Neto, mas após ser intimado ele alegou – por meio de sua advogada – problemas de saúde que o impediriam de comparecer presencialmente ao depoimento.

Honraria na Câmara de Vereadores cassada

A Câmara de Vereadores de São Paulo aprovou no começo de dezembro o projeto de decreto legislativo (PDL) que revoga a honraria concedida pela Casa ao médico nutrólogo Abib Maldaun Neto. A revogação da Medalha Anchieta e do Diploma de Gratidão da cidade de São Paulo e foi publicada no Diário Oficial. O projeto foi de autoria da vereadora Sandra Tadeu (DEM).

A proposta havia sido apresentada pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Violência contra a Mulher na Câmara Municipal de São Paulo em 30 de setembro após as denúncias feitas pelas ex-pacientes. Ele foi homenageado na Câmara Municipal em 2016, com a entrega da Medalha Anchieta e o Diploma de Gratidão da Cidade de São Paulo, uma das principais honrarias concedidas pelo Poder Legislativo paulistano.

De acordo com a presidente da CPI, vereadora Sandra Tadeu, as indicações para homenagens feitas pelos parlamentares levam em conta o contexto da época, com base nas contribuições da pessoa à sociedade. Mas ao tomarem ciência dos fatos envolvendo Abib Maldaun Neto, as integrantes da CPI entenderam que “é dever da Câmara revogar a honraria”.

Essa não é a primeira ação neste sentido, de acordo com a CPI. Os vereadores já cassaram uma honraria dada ao então médico Roger Abdelmassih, após várias denúncias de estupro contra pacientes.

Licença como médico cassada pelo Cremesp

O Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) também cassou, em outubro, o registro profissional dele, em decisão unânime realizada dentre os sete conselheiros.

Esta foi a primeira etapa do julgamento, que ainda precisa ser submetida a uma segunda confirmação pelo pleno do Cremesp. Também cabe recurso no Conselho Federal de Medicina (CFM).

Por Isabela Leite e Marisa Oliveira

We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. We also share information about your use of our site with our social media, advertising and analytics partners. View more
Cookies settings
Accept
Privacy & Cookie policy
Privacy & Cookies policy
Cookie name Active

Who we are

Our website address is: http://agazetarm.com.br.

What personal data we collect and why we collect it

Comments

When visitors leave comments on the site we collect the data shown in the comments form, and also the visitor’s IP address and browser user agent string to help spam detection.

An anonymized string created from your email address (also called a hash) may be provided to the Gravatar service to see if you are using it. The Gravatar service privacy policy is available here: https://automattic.com/privacy/. After approval of your comment, your profile picture is visible to the public in the context of your comment.

Media

If you upload images to the website, you should avoid uploading images with embedded location data (EXIF GPS) included. Visitors to the website can download and extract any location data from images on the website.

Contact forms

Cookies

If you leave a comment on our site you may opt-in to saving your name, email address and website in cookies. These are for your convenience so that you do not have to fill in your details again when you leave another comment. These cookies will last for one year.

If you visit our login page, we will set a temporary cookie to determine if your browser accepts cookies. This cookie contains no personal data and is discarded when you close your browser.

When you log in, we will also set up several cookies to save your login information and your screen display choices. Login cookies last for two days, and screen options cookies last for a year. If you select "Remember Me", your login will persist for two weeks. If you log out of your account, the login cookies will be removed.

If you edit or publish an article, an additional cookie will be saved in your browser. This cookie includes no personal data and simply indicates the post ID of the article you just edited. It expires after 1 day.

Embedded content from other websites

Articles on this site may include embedded content (e.g. videos, images, articles, etc.). Embedded content from other websites behaves in the exact same way as if the visitor has visited the other website.

These websites may collect data about you, use cookies, embed additional third-party tracking, and monitor your interaction with that embedded content, including tracking your interaction with the embedded content if you have an account and are logged in to that website.

Analytics

Who we share your data with

How long we retain your data

If you leave a comment, the comment and its metadata are retained indefinitely. This is so we can recognize and approve any follow-up comments automatically instead of holding them in a moderation queue.

For users that register on our website (if any), we also store the personal information they provide in their user profile. All users can see, edit, or delete their personal information at any time (except they cannot change their username). Website administrators can also see and edit that information.

What rights you have over your data

If you have an account on this site, or have left comments, you can request to receive an exported file of the personal data we hold about you, including any data you have provided to us. You can also request that we erase any personal data we hold about you. This does not include any data we are obliged to keep for administrative, legal, or security purposes.

Where we send your data

Visitor comments may be checked through an automated spam detection service.

Your contact information

Additional information

How we protect your data

What data breach procedures we have in place

What third parties we receive data from

What automated decision making and/or profiling we do with user data

Industry regulatory disclosure requirements

Save settings
Cookies settings