Assaltante é preso após matar mulher em Aparecida

Vítima é alvejada com três tiros; ladrão de carro é capturado pela Polícia Militar em Roseira

O homem que matou uma mulher de 33 anos na tarde da última terça-feira (23) no bairro São Roque, em Aparecida, foi preso foi capturado pela Polícia Militar enquanto tentava fugir com o carro da vítima em Roseira.

Andreza Nunes Said foi morta a tiros durante um assalto.De acordo com a Polícia Civil, imagens de câmeras de segurança de uma casa na avenida Zezé Valadão flagraram o momento em que Andreza se preparava para entrar em seu carro, modelo Civic da marca Honda, por volta das 14h.

Ao abrir a porta do veículo, a vítima foi surpreendida por um homem armado. Após tentar reagir, ela foi atingida com três disparos de arma de fogo no abdômen, caindo na calçada.

Na sequência, o autor do latrocínio (roubo seguido de morte) entrou no automóvel e fugiu em sentido à rodovia Presidente Dutra. Encaminhada à Santa Casa de Lorena, a vítima morreu poucos minutos após dar entrada no hospital.

Por volta das 15h30, a equipe de monitoramento das câmeras do COI (Central de Operações Integradas) de Guaratinguetá flagrou o carro roubado trafegando pela avenida Juvenal Monteiro dos Santos, próximo ao trevo de acesso ao supermercado Spani no bairro Rocinha.Acionada, a Polícia Militar realizou buscas no local indicado e na região do bairro Tamandaré.

Ao não encontrarem o automóvel, as equipes da Força Tática decidiram percorrer a estrada rural do bairro Padre Gebardo, em Aparecida. Na sequência, os PM´s se deslocaram em direção à zona rural de Roseira, onde na Estrada dos Motas se depararam com o veículo roubado trafegando num ponto conhecido como ‘Ponte Molhada’.

Percebendo as aproximações das viaturas, o criminoso tentou fugir, mas foi interceptado cerca de dois quilômetros à frente.Após deter o assaltante, os policiais encontraram no interior do automóvel a arma utilizada no assassinato de Andreza.

O homem, que possuía antecedentes criminais, foi encaminhado à Delegacia de Aparecida. Preso por latrocínio, ele permanece à disposição da Justiça.

A morte de Andreza causou comoção nas redes sociais. Amigos e familiares postaram homenagens à vítima e cobraram Justiça pela sua morte.

Por Jornal Atos