Devido à pandemia Santuário de Aparecida altera ritos na celebração da Quarta-feira de Cinzas

O Santuário Nacional de Aparecida anunciou que terá mudanças nos ritos da Quarta-feira de Cinzas, no próximo dia 17, por conta da pandemia do novo coronavírus. As alterações serão feitas a pedido do Vaticano, para proteger tanto os fiéis, quanto os sacerdotes.

Tradicionalmente nas missas da data que marca o início da quaresma para os católicos há o rito da imposição de cinzas. O sacerdote coloca as cinzas nas cabeças dos fiéis e diz frases tradicionais da celebração.

Por conta da pandemia, os sacerdotes devem higienizar as mãos antes de cada rito e permanecer em silêncio e com a máscara de proteção facial, assim como os fiéis.

As confissões que também são tradicionais no dia terão alterações, já que o rito está acontecendo no Santuário de forma comunitária. Na Quarta-Feira de Cinzas, as confissões serão nas capelas do subsolo da Basílica às 10h30, 11h, 14h30 e 15h. O acesso também é controlado e condicionado à capacidade do espaço.

No dia 17 a principal missa do dia será às 9h e será presidida pelo arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes. Durante a missa, os fiéis receberão as cinzas, sinal de penitência, principal enfoque da quaresma.

Na Basílica haverá celebrações às 6h45, 9h, 12h e 16h e em todas as missas o rito de imposição das cinzas vai acontecer. A participação dos fiéis na cerimônia é limitada a mil pessoas por ordem de chegada.

Antes da entrada do público será feita a aferição da temperatura e higienização das mãos, além do uso obrigatório de máscara em todo o Santuário.

Fiéis devem seguir protocolos sanitários no Santuário Nacional de Aparecida, SP — Foto: Wilson Araujo/TV Vanguarda
 Foto: Wilson Araujo