MP reforça denúncia de mortes por falta de oxigênio em São Sebastião

Órgão apresenta mensagens de funcionários do Hospital das Clínicas sobre falhas em equipamento; Prefeitura questiona informações

Entrada da UTI do hospital público de São Sebastião; MP destaca novos índices de supostas falhas (Foto: Reprodução)

O MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo) apresentou à Justiça, na última quarta-feira (24), novos indícios de que supostas falhas no sistema de fornecimento de oxigênio no Hospital das Clínicas de São Sebastião causaram as mortes de dois pacientes diagnosticados com Covid-19.

No material, encaminhado ao órgão, constam supostas trocas de mensagens entre funcionários da unidade relatando o problema.

No início de janeiro, o MP-SP recebeu uma denúncia de moradores da cidade litorânea alertando que falhas no funcionamento do sistema de usinas de oxigênio medicinal do hospital resultaram nas mortes de dois idosos, de 63 e 66 anos, nos dias 10 e 11 de dezembro de 2020. Os pacientes estavam internados em leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo).

Já no início de fevereiro, o MP-SP e a Defensoria Pública do Estado de São Paulo ingressaram com uma ação na Justiça cobrando que a Prefeitura de São Sebastião, responsável pela gestão do hospital, reforçasse a estrutura da unidade, garantindo que os pacientes tivessem acesso ao oxigênio medicinal. No documento, constava também informações que áudios atribuídos a funcionários do hospital confirmavam que as mortes dos idosos ocorreram devido à falha e falta de capacidade do sistema de geração de oxigênio medicinal.

Em um dos áudios, um funcionário, cobrado por um médico, afirmava que não conseguiria restabelecer imediatamente o funcionamento do sistema, pois ele teve um problema nas usinas causado pela falta de óleo adequado no aparelho.

Além de comunicar o caso à Justiça, o MP-SP solicitou no início de fevereiro que a Polícia Civil investigasse o caso. A corporação realizou, no dia 8 fevereiro, uma perícia no local. O trabalho dos peritos ainda não teve seu resultado divulgado.

Já na nova denúncia encaminhada na última quarta-feira à Justiça, o MP-SP anexou cópias de mensagens trocadas pelo aplicativo Whatsapp entre uma médica e funcionários do hospital em 10 de dezembro.

Publicado pelo jornal OVale, um trecho do diálogo entre os profissionais destaca a médica desabafando. “… hoje perdemos um paciente por incapacidade da rede de oxigênio. Antes, trocávamos por torpedos, porém os torpedos estão sendo abastecidos com o gás da usina do hospital, e pelo que parece esse torpedo também não está suprindo a necessidade. Enfim, hoje, com muito pesar, perdemos um paciente por esse motivo. Espero que não aconteça novamente. A equipe lutou muito pelo paciente e fomos vencidos por uma falha estrutural que já deveria ter sido corrigida”.

Já em outra mensagem, um funcionário do hospital, que não teve sua função divulgada, afirma. “… a rede caiu, todos os pacientes estão no cilindro, sem exceção e evoluindo mal da parte respiratória. O que fazer? A manutenção não tem mais cilindro, só chega amanhã. E agora?”.

As novas informações serão inseridas pela Justiça no processo que analisa as acusações.

Outro lado – Procurada pela reportagem do Jornal Atos, a Prefeitura de São Sebastião informou em nota oficial que ainda não foi comunicada oficialmente sobre uma nova intimação na ação civil a respeito da oferta do oxigênio em São Sebastião.

O Executivo questionou o conteúdo apresentado pelo MP-SP ressaltando que é de causar “estranheza ao Governo Municipal a falta de cronologia em gravações realizadas sem conhecimento de seus personagens dentro de uma unidade hospitalar e compartilhadas por pessoas que já foram responsáveis e desenvolviam seus trabalhos na UTI, e que ambos, em nenhum momento, registraram oficialmente qualquer irregularidade à direção do Hospital (trecho da nota)”.

Em relação à estrutura do hospital, a Prefeitura afirmou que o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo vistoriou a unidade e elaborou relatório com avaliação positiva de sua infraestrutura.

Por Jornal Atos

We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. We also share information about your use of our site with our social media, advertising and analytics partners. View more
Cookies settings
Accept
Privacy & Cookie policy
Privacy & Cookies policy
Cookie name Active

Who we are

Our website address is: http://agazetarm.com.br.

What personal data we collect and why we collect it

Comments

When visitors leave comments on the site we collect the data shown in the comments form, and also the visitor’s IP address and browser user agent string to help spam detection.

An anonymized string created from your email address (also called a hash) may be provided to the Gravatar service to see if you are using it. The Gravatar service privacy policy is available here: https://automattic.com/privacy/. After approval of your comment, your profile picture is visible to the public in the context of your comment.

Media

If you upload images to the website, you should avoid uploading images with embedded location data (EXIF GPS) included. Visitors to the website can download and extract any location data from images on the website.

Contact forms

Cookies

If you leave a comment on our site you may opt-in to saving your name, email address and website in cookies. These are for your convenience so that you do not have to fill in your details again when you leave another comment. These cookies will last for one year.

If you visit our login page, we will set a temporary cookie to determine if your browser accepts cookies. This cookie contains no personal data and is discarded when you close your browser.

When you log in, we will also set up several cookies to save your login information and your screen display choices. Login cookies last for two days, and screen options cookies last for a year. If you select "Remember Me", your login will persist for two weeks. If you log out of your account, the login cookies will be removed.

If you edit or publish an article, an additional cookie will be saved in your browser. This cookie includes no personal data and simply indicates the post ID of the article you just edited. It expires after 1 day.

Embedded content from other websites

Articles on this site may include embedded content (e.g. videos, images, articles, etc.). Embedded content from other websites behaves in the exact same way as if the visitor has visited the other website.

These websites may collect data about you, use cookies, embed additional third-party tracking, and monitor your interaction with that embedded content, including tracking your interaction with the embedded content if you have an account and are logged in to that website.

Analytics

Who we share your data with

How long we retain your data

If you leave a comment, the comment and its metadata are retained indefinitely. This is so we can recognize and approve any follow-up comments automatically instead of holding them in a moderation queue.

For users that register on our website (if any), we also store the personal information they provide in their user profile. All users can see, edit, or delete their personal information at any time (except they cannot change their username). Website administrators can also see and edit that information.

What rights you have over your data

If you have an account on this site, or have left comments, you can request to receive an exported file of the personal data we hold about you, including any data you have provided to us. You can also request that we erase any personal data we hold about you. This does not include any data we are obliged to keep for administrative, legal, or security purposes.

Where we send your data

Visitor comments may be checked through an automated spam detection service.

Your contact information

Additional information

How we protect your data

What data breach procedures we have in place

What third parties we receive data from

What automated decision making and/or profiling we do with user data

Industry regulatory disclosure requirements

Save settings
Cookies settings