Vacinação e enfrentamento à pandemia são assuntos na Câmara: 15 mil pessoas devem ser imunizadas em São Lourenço, MG

O combate à COVID-19, por meio da imunização da população, foi o tema de destaque na sessão ordinária desta segunda-feira (01/03), quando a secretária de Saúde de São Lourenço, Gislene Figueiredo, respondeu aos questionamentos dos vereadores. A participação dela na reunião foi motivada pela aprovação do requerimento 21/2021, de autoria da Mesa Diretora da Câmara, composta por Ricardo Luiz Nogueira (presidente – PSD), João Bosco de Carvalho (vice – CIDADANIA), Daniela Bacha (primeira secretária – AVANTE) e Cristiano Valério (segundo secretário – PTB).

A secretária de saúde fez uma apresentação prévia e afirmou que não é possível elaborar um cronograma detalhado de vacinação porque a quantidade de doses recebidas pelo município é divulgada horas antes de chegarem. Gislene também disse que a Prefeitura estima imunizar 15 mil pessoas, todas acima de 18 anos.

Logo depois, cada vereador pôde fazer até três perguntas. Ao ser questionada sobre o tratamento precoce para pessoas infectadas com o novo coronavírus, ela falou que o município está seguindo as recomendações anunciadas pelo Ministério da Saúde e que a azitromicina e a hidroxicloroquina são alguns dos medicamentos que podem ser utilizados.

Dados em São Lourenço

Até o momento, segundo a secretária de saúde, cerca de 3 mil pessoas foram imunizadas contra a COVID-19. O último boletim oficial da Prefeitura, divulgado no dia 01º de março, apontou que 47 pessoas estavam em isolamento domiciliar. Houve 2370 casos confirmados na cidade, com 48 óbitos.

Ordem do Dia

Após o pedido de vistas do vereador Rodrigo Martins de Carvalho (PSDB), o projeto 3035/2021, que institui um limite de 80 decibéis para ruídos emitidos por veículos automotores, será votado na próxima sessão ordinária. O texto recebeu parecer contrário tanto da Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final quanto da Secretaria Jurídica da Câmara de São Lourenço, com a justificativa de que matéria não é de competência municipal e que as proibições previstas no projeto de lei já estão inseridas no Código de Trânsito Brasileiro.

“Quero analisar melhor a proposição, diante de alguns documentos que o autor apresentou nesta tarde, alegando que, pela sua pesquisa, entende-se pela legalidade do texto. Essas considerações serão apresentadas a todos os vereadores”, afirmou Rodrigo. O Projeto Silêncio Urbano para veículos (PSIU) foi proposto por William Rogério de Souza (SOLIDARIEDADE) com o “intuito de preservar o sossego público, combatendo a poluição sonora proveniente de quaisquer fontes e atividades”.

Ainda na Ordem do Dia, foi aprovado outro projeto de autoria de William, que nomeia de “Adilson Custódio” o lago do bairro Solar dos Lagos. De acordo com a justificativa enviada pelo vereador, o homenageado se comprometeu com a preservação e a manutenção do local: “adquiriu toldos para a praça, pintou os bancos, ajudou na compra de madeiras para os quiosques”. Ele nasceu em 1942 e faleceu em outubro do ano passado.1 de 5  

População participa de quarta sessão ordinária do ano
Vereadores acompanham a apresentação da Secretária de Saúde sobre a vacinação contra a COVID-19
Secretária de Saúde de São Lourenço, Gislene Figueiredo.
Vereadora Patrícia Lessa (PTB) pergunta sobre como a população pode proceder em caso de sintomas relacionados à COVID-19.
Cada vereador pôde fazer até 3 perguntas à secretária de saúde.