Assistência Social de Itatiaia, RJ segue com o serviço de distribuição de cestas básicas às famílias carentes

Para auxiliar, a Assistência Social disponibiliza atendimento remoto por meio do aplicativo WhatsApp ou  ligação telefônica dos Centros de Referência 

A Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, por meio dos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS), segue com o serviço de direcionamento de cestas básicas para famílias em vulnerabilidade social por todo o município. No último mês, foram distribuídas 140 cestas básicas, sendo 90 cestas para a área Central, 30 para Penedo e 20 para a região de Maringá.

Os critérios para as famílias receberem o benefício seguem o rígido critério técnico estabelecido pelos profissionais que atuam a frente da pasta, como reforça a secretária Laura Rezende:

– Sabemos que estamos vivendo um momento delicado por consequência da Pandemia. Porém, nosso trabalho não para e estamos atendendo às famílias com vulnerabilidade social com distribuição das cestas. Nossos profissionais atuam de forma segura e todos estão vacinados para atuarem. Estamos estabelecendo parcerias com o Governo Federal para darmos continuidade ao serviço. Para o próximo mês, iremos ampliar um pouco a mais o número de cestas e de famílias que irão receber, serão 150 ao todo – confirma a secretária.

As famílias que precisarem ser atendidas pelo serviço, precisam estar cadastradas no CADÚnico –vinculado ao Governo Federal e Bolsa Família. O cadastro é feito pelos CRAS e está disponibilizado ao morador o atendimento remoto por meio do aplicativo WhatsApp ou ligação telefônica. Aos interessados, CRAS Centro 3352-1493, CRAS Penedo 3352-5042 e o CRAS Maringá 3387-1686. Para assuntos referentes ao CadÚnico podem ser obtidos pelo número 3352-1498.

*Cesta Básica da Educação* 

Por meio do processo 2652/2021, a Secretaria de Educação criou um novo processo para atender a demanda de entrega de cestas básicas para os alunos da rede municipal. A extensão da entrega é prevista para 6 meses e atenderá cerca de 5 mil alunos, além de manter o padrão das cestas entregues aos alunos, conforme confirma a secretária de Educação, Glenda Luzmar.

– O nosso maior desafio neste momento, ao assumir a pasta da Educação, foi atender ao pedido do Executivo em criarmos o processo de cesta básica para os alunos e buscarmos acelerar o processo para o quanto antes chegarmos até eles.O papel da Educação foi feito, criamos o processo, e iremos seguir os trâmites legais com cotação de preço, encaminhamento para a Controladoria, Procuradoria e então volta para nós para empenharmos. É um processo transparente e iremos realizar com lisura – afirma a secretária.