Firjan SENAI: software compartilha infraestrutura de laboratórios para explorar inovação

Startups, pequenas e médias empresas podem acessar equipamentos e contar com a expertise de profissionais por meio da plataforma Bookkit

Democratizar o uso de tecnologias modernas e custosas com o compartilhamento da infraestrutura laboratorial é a intenção do “Open Labs Brazil”. O projeto foi apresentado na Websérie de Pesquisa e Inovação do Instituto SENAI de Inovação em Química Verde (ISI QV), da Firjan SENAI, em 26/4. A iniciativa visa ofertar de forma organizada a ociosidade em máquinas e serviços de laboratórios para usuários externos e conta com a participação do SENAI Cetiqt (Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil), do Centro Colaborativo Internacional para a Química Sustentável (ISC3); e pela startup britânica Clustermarket.

Startups, pequenas e médias empresas que não têm condição de adquirir máquinas caras podem acessar equipamentos e contar com a expertise de profissionais por meio da plataforma Bookkit, considerada de fácil usabilidade por Sergio Kuriyama, pesquisador-chefe do Centro de Inovação SESI em Higiene Ocupacional (CIS HO), da Firjan SENAI. “Além de ampliar o network de trabalho e gerar renda, o programa possibilita fazer um retrato do uso de cada equipamento, através dos relatórios ricos em detalhes que os softwares liberam. Evita conflito ao organizar o uso das máquinas e consegue ver os custos de projetos baseados em hora-máquina ou por serviço”, detalhou Kuriyama, ao relatar a experiência da Firjan SENAI com a implantação do Bookkit. 

A plataforma foi desenvolvida pela Clustermarket, com o objetivo de estimular a inovação, permitindo o uso mais eficiente dos recursos. “O Bookkit, um software de agendamento de equipamento interno, agrupa todas as ferramentas que o cientista precisa para gerir o funcionamento de um laboratório”, acrescentou Francisco Raio, diretor do Bookkit Academia na startup britânica. Ele destacou que o sistema é gratuito, incluindo o suporte necessário para sua implantação. 

Victoria Santos, coordenadora de Inteligência Competitiva, Propriedade Intelectual e Sustentabilidade no ISI Biossintéticos e Fibras, também observou alguns ganhos da plataforma: facilitação do controle do uso dos equipamentos e do time, aumento do uso da infraestrutura e otimização da aquisição de infraestrutura. 

Edital para incubação de startups

Astrid Ewaz, gerente de Projetos para o ISC3 Innovation Hub, destacou que o trabalho do Centro visa promover startups e soluções inovadoras no campo da química sustentável. Dessa forma, lançou no “Open Labs Brazil” um concurso para eleger duas startups para um processo de incubação de um a dois meses, por meio do uso do Bookkit no ISI QV e no ISI Biossintéticos e Fibras, ambos da Firjan. As inscrições estão abertas até 31/05 pelo link: https://easyfeedback.de/ISC3SENAIApplicationsOpenLabsBrazil/1299768/42k875

Assista em a Websérie de Pesquisa e Inovação – Programa Open Labs Brazil pelo link: https://www.youtube.com/watch?v=296scjAl0l0

Por Leandro Eiró | Assessor de imprensa e produtor de conteúdo