Jovem é detido com arma em Resende confessa roubo, mas é liberado: crimes não foram registrados

Um caso ocorrido na última terça-feira (dia 13), em Resende, serve para exemplificar a importância de que as vítimas de assaltos procurem a delegacia de polícia para registrar os crimes.

Detido por policiais militares que faziam buscas a suspeitos do assalto a um posto de combustíveis no bairro Alambari, no mesmo dia, Cleyson Monteiro dos Santos, de 21 anos, que tinha em seu poder a arma, segundo ele mesmo, utilizada no crime, foi liberado da delegacia de polícia com o pagamento de fiança porque o assalto ao posto não foi comunicado à Polícia Civil.

Os policiais militares disseram que chegaram ao suspeito porque souberam que, no assalto ao posto, um Gol verde havia sido utilizado.

O carro foi encontrado estacionado na Fazenda da Barra 3. Ao ser questionado, segundo a PM, Cleyson não só admitiu participação no assalto como revelou que outros três estavam com ele. Em seguida, entregou aos agentes o revólver calibre 22. O jovem ainda estava com um celular que, também segundo os PMs, ele disse ter roubado de um dos clientes do posto de combustíveis. O dono do aparelho também não registrou o roubo.

O delegado de Resende, Michel Floroschk, lamentou o fato de as vítimas não tem registrado a ocorrência. De acordo com ele, em vez de fazer o boletim de ocorrência na delegacia, as vítimas costumam publicar o que passaram nas redes sociais. Floroschk disse ainda que, por lei, Cleyson tinha direito a pagar fiança, já que não havia nada contra ele nos arquivos da polícia. Foto: Polícia Militar