Artesãos recebem páginas criadas nas redes sociais para impulsionar vendas no dia das mães

Trabalho de apoio foi desenvolvido em parceria com a EMATER; Objetivo é aumentar renda dos profissionais que sofrem com os impactos provocados pela pandemia

Aguardado por artesãos da cidade, o Dia das Mães é uma das datas em que, tradicionalmente, há aumento de procura de peças feitas a mão. Mas com a impossibilidade de comercialização em espaços físicos por causa da pandemia de covid-19, os grupos de artesãos de Resende ganharam uma nova ferramenta para impulsionar o trabalho no segundo melhor período de vendas no ano. Isso porque a Prefeitura em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Rio de Janeiro (EMATER-RJ), entregou para os 393 profissionais atualmente cadastrados na secretaria de Indústria, Comércio e Turismo, a página “Feira Virtual do Artesanato”, disponível no facebook e instagram.

As plataformas foram criadas com o objetivo de aumentar a renda dos trabalhadores e atenuar os impactos provocados pelo contágio do vírus. Desde o ano passado, os artesãos têm passado por dificuldades após o cancelamento das feiras presenciais. A Janeclér Bullé, por exemplo, será uma das empreendedoras beneficiadas com o projeto de apoio aos artesãos. Ela confecciona e vende seus produtos desde 2003. Mas foi em 2017 que a expositora legalizou a atividade com a emissão de alvará e começou a participar de eventos promovidos pelo executivo. Hoje, com 58 anos, a profissional enxerga a feira virtual como uma oportunidade para alavancar e potencializar o negócio.

“Isso pra gente vai ser muito bom. A maioria dos artesãos são pessoas idosas, que não têm acesso à internet e não sabem mexer nas redes sociais. E tem tanta gente talentosa, com trabalhos impecáveis, mas estão esquecidos porque não conseguem visibilidade. Eu tenho certeza que essa ferramenta vai me ajudar e ajudar os meus colegas que passam por uma situação delicada, de dificuldades. A gente agradece a Prefeitura pelo apoio em um momento de extrema necessidade”, enfatiza.

Já em funcionamento através dos links facebook.com/feiravirtualdeartesanatoderesende e instagram.com/artesanatoresenderj, os expositores publicam imagens dos produtos fabricados manualmente e inserem na legenda informações de contato como telefone e e-mail, além de detalhes técnicos do material exposto. Caso alguém tenha interesse em comprar, é só clicar no atalho do whatsapp disponível no mesmo campo que automaticamente se inicia uma conversa com o vendedor. O secretário de Indústria, Comércio e Turismo, Tiago Diniz, reforça que a página de vendas é administrada pelos próprios profissionais.

“O artesanato é a pura expressão da arte e cultura local e possui uma potencialidade enorme para ser, cada vez mais, explorada aqui em Resende. Essa ferramenta digital foi criada após a secretaria constatar que havia necessidade de ajudar os artesãos da cidade a garantir renda nesse período de pandemia. Tudo que for comercializado na página do facebook e no instagram é deles, inclusive o perfil é administrado por eles. A Prefeitura entra como apoio ao lado da EMATER para criar esse meio virtual e oferecer como opção à categoria. Sabemos que não é um momento fácil, mas entendemos que juntos vamos conseguir, mesmo que de maneira gradual, reverter esse cenário. A ideia é cada vez mais tornar este um espaço fixo para troca de informações e de experiências”, enfatiza.

Por Ascom