CPI da Câmara de Belo Hoeizonte, MG vai solicitar ao Senado informações sobre repasses da União à capital mineira durante a pandemia

Vereadores querem que os senadores compartilhem informações prestadas especificamente pela prefeitura de BH referentes a ações adotadas e utilização dos recursos federais recebidos.

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, que apura os gastos da prefeitura de Belo Horizonte durante a pandemia, iniciou os trabalhos nesta quinta-feira (27). Dois requerimentos foram aprovados pelos vereadores da comissão.

Um deles, de autoria de Flávia Borja (Avante), solicitará à CPI Covid, em andamento no Senado, o compartilhamento de informações prestadas pela prefeitura de Belo Horizonte referentes a ações adotadas e utilização de recursos federais.

Os vereadores querem ter acesso a dados e documentos relativos a recursos repassados pela União, como notas de empenho, ordens bancárias, notas fiscais, processos administrativos de despesas e comprovantes de todos os débitos e créditos.

O outro pedido, de Ciro Pereira (PTB), solicita à Prefeitura informações sobre o valor total destinado à ampliação de leitos para atendimento exclusivo de casos de Covid-19 e o número de leitos destinados à doença em cada mês, desde março de 2020.

Também serão questionados o número de leitos de UTI e enfermaria exclusivos para a Covid disponíveis no Hospital Metropolitano Odilon Behrens, além do total de recursos privado, federal e municipal destinado à unidade.

O requerimento ainda solicita informações do valor total de contratação de equipamentos médicos pelo município com dispensa de licitação.

O plano de trabalho da comissão será aprovado na próxima terça-feira (1º).

O redação entrou em contato com a prefeitura, mas não obteve retorno sobre os requerimentos feitos pelos vereadores até a publicação desta reportagem.