População denúncia uso de drogas, sexo e más condições em parques de Lorena

Espaços são alvos de reclamações sobre invasões e falta de preservação em estrutura reinaugurada há menos de dois anos

Único servidor fazendo a limpeza do Parque Ecológico Mondesir; espaços são foco de denúncias (Foto: Thamiris Silva)

Com a fase de transição prorrogada pelo governo do Estado no último dia 28 (até o próximo dia 9), permitindo a flexibilização de atividades e serviços, os parques voltaram a ser atrativos para as famílias durante a pandemia. Mas os cuidados com os espaços já estão no foco de reclamações. Em Lorena, não são poucas as denúncias sobre a falta de manutenção e fiscalização.

Os três principais parques (Água Do Barão, Parque Ecológico Mondesir e Taboão) têm registrado aumento na procura de quem busca uma opção de lazer. Mas problemas como más condições das áreas e a presença de usuários de drogas tem inibido a utilização do local pelos moradores.

Entregue me 2019, após oito anos fechado, o Parque do Mondesir é um dos pontos das reclamações que chegaram à redação do Atos. A reabertura do espaço público era uma antiga reivindicação da população, que sofria com a falta de opções gratuitas de lazer no município e via a área degradada por anos de fechamento.

Com investimento de R$ 248 mil, sendo R$ 150 mil do Estado e R$ 98 mil do município, o local recebeu melhorias como as construções de um estacionamento de 922 m², dois banheiros, calçamento externo, guarita, portal de entrada e uma pista de caminhada de mais de 900 m². Além destas modernizações, também foi implantado um sistema de iluminação que conta com 54 postes.

Um ano e oito meses depois, a condição do espaço já recebe críticas de frequentadores. A utilização indevida, com consumo drogas e prática sexual entre invasores são problemas antigos já denunciados à Prefeitura.

Além do problema com o mau uso, moradores relatam que o parque não recebe manutenção, como o corte da grama no interior e exterior do local, poda das árvores e troca das lâmpadas danificadas, desde janeiro.

Com 932m² de extensão, o parque conta com apenas um funcionário para a manutenção diária do local, o que prejudica a excelência do serviço. Entre as atividades que o servidor consegue realizar, a varredura e a limpeza dos banheiros.

Sobre a estrutura de segurança, o parque conta com videomonitoramento instalado pela associação de moradores. A vigilância do local é feita pelo COE (Centro Operação Especializadas), que possui sistema interligado à secretaria de Segurança Pública, o que não impede situações como a demora de quase duas semanas para a troca de lâmpadas que apresentaram falhas, de acordo com relato de moradores próximos ao parque.

Moradora do bairro há mais de um ano, Carina da Silva, 36 anos, protestou contra o que chamou de abandono do parque. “Está abandonado desde a nova gestão. O parque está sujo, com o mato grande, está com mato nas laterais. O rapaz (servidor) está sempre varrendo, mas quando está aberto o parque, o funcionário não dá conta”.

Mato alto está entre as reclamações de moradores de Lorena (Foto: Thamiris Silva)

Carina apontou ainda a necessidade de melhor organização sobre o cronograma do parque. “No domingo, teve muita gente aqui e o parque estava fechado. Achei uma sacanagem, porque às vezes a pessoa vem de longe. Hoje, eu poderia estar com minhas filhas lá dentro para elas usarem o espaço, mas está fechado”.

Segundo moradores, a Prefeitura foi informada pela associação do bairro sobre a necessidade de limpeza do local. A administração municipal deu o prazo de uma semana para realizar a atividade (ação que não havia sido cumprida até o fechamento desta matéria).

Invasão – Famílias da Vila Hepacaré, vizinhos do Água do Barão, reclamam de frequentadores que utilizam o espaço para consumir drogas. Segundo relatos, eles chegam a pular a grade que cerca o parque para o uso indevido do lugar, até mesmo no período que está fechado. “Fui uma vez no parque com meu filho e irmão. Próximo à fonte, no fundo da Água do Barão, vimos pessoas usando drogas. Fiquei com medo do meu filho ver. Ele tem apenas quatro anos, depois disso decidi não voltar mais”, afirmou uma moradora do bairro, que não quis se identificar por medo de represálias.

Responsável pela administração dos parques, a Prefeitura contratou duas pessoas que ficariam a cargo dos cuidados, além de abrir e fechar o local. A manutenção da Águas do Barão é realizada diariamente.

A reportagem do Jornal Atos procurou a Prefeitura para buscar informações sobre os parques, mas não teve respostas até o fechamento desta edição.

Por Thamiris Silva | Jornal Atos

We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. We also share information about your use of our site with our social media, advertising and analytics partners. View more
Cookies settings
Accept
Privacy & Cookie policy
Privacy & Cookies policy
Cookie name Active

Who we are

Our website address is: http://agazetarm.com.br.

What personal data we collect and why we collect it

Comments

When visitors leave comments on the site we collect the data shown in the comments form, and also the visitor’s IP address and browser user agent string to help spam detection.

An anonymized string created from your email address (also called a hash) may be provided to the Gravatar service to see if you are using it. The Gravatar service privacy policy is available here: https://automattic.com/privacy/. After approval of your comment, your profile picture is visible to the public in the context of your comment.

Media

If you upload images to the website, you should avoid uploading images with embedded location data (EXIF GPS) included. Visitors to the website can download and extract any location data from images on the website.

Contact forms

Cookies

If you leave a comment on our site you may opt-in to saving your name, email address and website in cookies. These are for your convenience so that you do not have to fill in your details again when you leave another comment. These cookies will last for one year.

If you visit our login page, we will set a temporary cookie to determine if your browser accepts cookies. This cookie contains no personal data and is discarded when you close your browser.

When you log in, we will also set up several cookies to save your login information and your screen display choices. Login cookies last for two days, and screen options cookies last for a year. If you select "Remember Me", your login will persist for two weeks. If you log out of your account, the login cookies will be removed.

If you edit or publish an article, an additional cookie will be saved in your browser. This cookie includes no personal data and simply indicates the post ID of the article you just edited. It expires after 1 day.

Embedded content from other websites

Articles on this site may include embedded content (e.g. videos, images, articles, etc.). Embedded content from other websites behaves in the exact same way as if the visitor has visited the other website.

These websites may collect data about you, use cookies, embed additional third-party tracking, and monitor your interaction with that embedded content, including tracking your interaction with the embedded content if you have an account and are logged in to that website.

Analytics

Who we share your data with

How long we retain your data

If you leave a comment, the comment and its metadata are retained indefinitely. This is so we can recognize and approve any follow-up comments automatically instead of holding them in a moderation queue.

For users that register on our website (if any), we also store the personal information they provide in their user profile. All users can see, edit, or delete their personal information at any time (except they cannot change their username). Website administrators can also see and edit that information.

What rights you have over your data

If you have an account on this site, or have left comments, you can request to receive an exported file of the personal data we hold about you, including any data you have provided to us. You can also request that we erase any personal data we hold about you. This does not include any data we are obliged to keep for administrative, legal, or security purposes.

Where we send your data

Visitor comments may be checked through an automated spam detection service.

Your contact information

Additional information

How we protect your data

What data breach procedures we have in place

What third parties we receive data from

What automated decision making and/or profiling we do with user data

Industry regulatory disclosure requirements

Save settings
Cookies settings