Porto Real poderá dar nome de menina morta por violência doméstica a uma rua ou praça

Porto Real poderá ter uma rua ou praça com nome homenageando a menina Katelen Vitória Oliveira da Rocha, de 6 anos. Ela morreu no dia 24 do mês passado vítima de espancamento. A mãe da menina, Gilmara Oliveira de Farias, de 27 anos, e a madrasta, Brena Luane Barbosa Nunes, de 25, estão presas pelo crime. A mãe da madrasta, Rosângela Nunes, de 50 anos, também foi presa, mas por omissão de socorro.

O pedido da homenagem foi feita por moradores do bairro Jardim das Acácias, onde a menina foi espancada. Ela morreu num hospital particular em Resende quatro dias depois de ser socorrida em estado muito grave. Segundo os moradores, a ideia é homenagear a menina e também transformar a tragédia em um marco de luta contra a violência infantil.

Ao jornal O Globo, a assessoria do prefeito de Porto Real, Alexandre Serfiotis, confirmou que ele recebeu o pedido e definirá nos próximos dias como a homenagem se concretizará. Maria Alves, de 54 anos, moradora da rua onde a menina sofreu a violência que a levou à morte, disse que um patrimônio público com o nome de Ketelen pode ajudar na conscientização da sociedade quanto à violência contra crianças.