Prefeitura de Barra Mansa realiza campanha de prevenção e diagnóstico precoce de câncer de colo de útero

Neste sábado (dia 15), a Prefeitura de Barra Mansa promove em todas as Unidades Básicas de Saúde da Família do município, uma campanha de prevenção e diagnóstico precoce do câncer de colo de útero. O exame preventivo pode ser realizado das 8 às 17 horas, mediante apresentação do cartão do SUS (Sistema Único de Saúde), RG e CPF.

O secretário de Saúde, Sérgio Gomes, ressalta que o exame é ofertado durante todo o ano, nas UBFs dos bairros e diz sobre a sua importância. “O preventivo, como o próprio nome indica, é um procedimento para diagnosticar uma série de irregularidades no aspecto das células do colo uterino. É considerado o principal método para obter informações precoces de lesões cancerígenas no colo do útero, antes mesmo que o quadro evolua o suficiente para externar sintomas notáveis”.

A meta da Prefeitura é atender todas as mulheres que buscarem o atendimento, com foco naquelas entre 25 e 64 anos de idade, que conforme o Ministério da Saúde estão na faixa de risco da doença. A previsão é de que os resultados sejam disponibilizados em 30 dias, na própria unidade onde o exame foi realizado.

O câncer

O câncer do colo do útero é causado pela infecção persistente por alguns tipos do Papilomavírus Humano – HPV. A infecção genital por esse vírus é muito frequente e não causa doença na maioria das vezes. Entretanto, em alguns casos, ocorrem alterações celulares que podem evoluir para o câncer. Essas alterações são descobertas facilmente no exame preventivo (conhecido também como Papanicolaou ou Papanicolau), e são curáveis na quase totalidade dos casos. Por isso, é importante a realização periódica deste exame.

É o terceiro tumor maligno mais frequente na população feminina e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil.

Fatores de risco

– Início precoce da atividade sexual e múltiplos parceiros.

– Tabagismo (a doença está diretamente relacionada à quantidade de cigarros fumados).

– Uso prolongado de pílulas anticoncepcionais.

Prevenção

A vacinação contra o Papilomavírus Humano (HPV) e a realização do exame preventivo (Papanicolau) se complementam como ações de prevenção desse tipo de câncer. Mesmo as mulheres vacinadas, quando alcançarem a idade preconizada (a partir dos 25 anos), deverão fazer o exame preventivo periodicamente, pois a vacina não protege contra todos os tipos oncogênicos do HPV.

Sintomas

O câncer do colo do útero é uma doença de desenvolvimento lento, que pode não apresentar sintomas em fase inicial. Nos casos mais avançados, pode evoluir para sangramento vaginal intermitente (que vai e volta) ou após a relação sexual, secreção vaginal anormal e dor abdominal associada a queixas urinárias ou intestinais.

Tratamento

O tratamento para cada caso deve ser avaliado e orientado por um médico. Entre os tratamentos para o câncer do colo do útero estão a cirurgia, a quimioterapia e a radioterapia. O tipo de tratamento dependerá do estadiamento (estágio de evolução) da doença, tamanho do tumor e fatores pessoais, como idade da paciente e desejo de ter filhos.