Suspeitos da morte de interno em clínica de reabilitação vão a júri popular em Poços de Caldas

Acontece nesta segunda-feira (24) o júri popular de alguns dos suspeitos pela agressão e morte de um interno em uma clínica de reabilitação em Poços de Caldas (MG). O homem de 37 anos morreu em 17 de março de 2018. Quatro pessoas foram acusadas e são suspeitas do crime.

Segundo a Defensoria Pública, dois dos acusados não serão julgados nesta segunda-feira (24). A data para o julgamento deles ainda não foi definida.

O júri acontece no fórum da cidade desde às 9h e não há previsão para término. Não há mais informações sobre o julgamento.

Homem morreu dentro de clínica de reabilitação em Poços de Caldas (MG) — Foto: Arquivo Pessoal

Relembre o caso

Álvaro Luís Pinheiro ficou internado na clínica de reabilitação durante meses, mas já havia recebido alta no dia 11 de março de 2018, segundo a família. Seis dias depois, teve uma recaída e retornou para a clínica, no dia 17 de março. Ainda conforme os familiares, o proprietário da clínica foi até a casa de Álvaro para convencê-los que ele deveria retornar para continuar o tratamento.

O interno morreu horas depois e um laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou indícios de violência. Procurada pela equipe de reportagem da EPTV Sul de Minas, afiliada da Rede Globo, a defesa reconheceu que algum tipo de agressão pode ter acontecido, mas afirmou que dois internos que teriam fugido seriam os responsáveis pelo crime.

No dia 26 de março, o proprietário e um funcionário da clínica foram detidos e levados para a delegacia da cidade. O advogado do dono da clínica afirmou que ele é inocente. Um dia depois, a Vigilância Sanitária suspendeu as atividades no local onde o interno foi agredido e depois morreu.