Azeites da Serra da Mantiqueira conquistam prêmios internacionais

Processo produtivo que tem sido desenvolvido na região é ressaltado pela Epamig para alcance dos resultados

Os azeites da Serra da Mantiqueira têm se destacado em concursos nacionais e internacionais desde a primeira extração em Minas, em 2008, processo desenvolvido pelo trabalho da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig)

Em concursos recentes realizados nos Estados Unidos, Itália, Portugal e Japão, azeites da Serra da Mantiqueira foram premiados com medalhas de ouro e prata em avaliações feitas por especialistas sensoriais renomados. Os prêmios valorizam os azeites nos momentos de comercialização, o que é bom para os produtores e para a economia como um todo.

Pesquisador em olivicultura da Epamig, Pedro Moura aponta que o mérito de uma medalha está atribuído a todo o processo produtivo que tem sido desenvolvido na região. “Ficamos muito orgulhosos quando os produtores têm azeites premiados. A medalha também é um reconhecimento do nosso trabalho: pesquisas, indicação das cultivares, técnicas de manejo mais adequadas. Cada premiação mostra que estamos no caminho certo”, comemora Pedro, que trabalha em Maria da Fé (MG), berço da olivicultura brasileira.

Guia oficial 

Destaque recente em premiações vem do Concurso Mundial de Azeites de Nova Iorque (NYIOOC), um dos maiores e mais prestigiados do mundo já que os vencedores são apontados como os melhores azeites de oliva extravirgem do ano. Em 2021, azeites da Mantiqueira mineira, paulista e do Sul do Brasil entraram para a famosa lista que compõe o guia oficial. 

O azeite mineiro da marca Monasto, feito com azeitonas plantadas na fazenda Santa Helena, em Maria da Fé, recebeu medalha de ouro no concurso em Nova Iorque. 

A produtora do azeite, Rosana Chiavassa, diz que antes de conquistar a medalha aprendeu a lidar com equipamentos, adubos, materiais para colheita, além de definir a identidade visual do produto. Um esforço que valeu a pena. 

Ela conta ainda que o lote do azeite premiado veio de azeitonas cultivadas ao som de músicas clássicas. A estratégia é inédita na região e rendeu o mais alto prêmio na categoria Delicado do concurso. 

Agora, a produtora possui planos de abrir sua propriedade para o gastroturismo do azeite. “Confio muito na minha equipe e acredito também na sensibilidade das plantas. Ouço música o tempo inteiro, li sobre o assunto, soube de ideias semelhantes e resolvi colocar caixas de som e tocar música clássica nos olivais. Acredito, sim, que isso tenha influenciado no prêmio. Fomos o primeiro azeite nacional a conquistar ouro na categoria Delicato”, comemora Rosana.

Medalhas

O produtor dos azeites da Casa Mantiva, Carlos Diniz, de Consolação, Sul de Minas, também tem motivos para comemorar: ganhou uma medalha de ouro e outra de prata no concurso norte-americano. O produtor, apaixonado pela olivicultura, conta que possui oito mil plantas e ainda está aprendendo a lidar com elas. 

Carlos credita o sucesso às oliveiras da Mantiqueira. “Elas têm uma expressão forte e produzem azeites comparáveis aos melhores ‘terroirs’ do mundo”.

E completa. “A olivicultura mineira avançou muito desde a extração do primeiro azeite pela Epamig em 2008, seja em área plantada, marcas de azeite no mercado ou reconhecimento internacional da qualidade dos produtos. Mas ainda temos muitos desafios para vencer e um grande espaço para melhorar, principalmente no aspecto da produtividade dos pomares e dos custos de produção”, aponta.

Azeitóloga brasileira, Ana Beloto elogia os azeites da Mantiqueira. “Creio que estamos construindo um caminho educativo no sentido de reconhecer e valorizar a qualidade daquilo que a gente produz no Brasil e, claro, harmonizar os azeites com pratos típicos da nossa própria culinária, não apenas com bacalhau e salada”, pondera.

Expectativa

Empresário do ramo da olivicultura, Moacir Carvalho Dias entende que o clima das montanhas e a diversidade da vegetação mineira impactam na complexidade de aromas muito bem percebidos por juízes de concursos. Moacir coleciona medalhas de ouro para os azeites do grupo Irarema. Neste ano, o empresário celebrou o topo do pódio no concurso da Itália e uma medalha de prata na competição de Nova Iorque. 

Moacir tem planos para o futuro. “Nos próximos anos várias novas marcas vão surgir aqui na fazenda Irarema. Atualmente, estamos com 20 mil plantas e, a partir de agora, vamos extrair genética de nossas árvores mais produtivas para, no futuro, plantar mais 20 mil pés”, projeta.

Os azeites da Mantiqueira e do Sul do Brasil também foram destaques em outros concursos internacionais, como o EVO International Olive Oil Contes (Itália), o OVIBEJA do Alentejo (Portugal), e o International Extra Virgin Olive Oil Competition (Japão). 

Ana Beloto chama atenção para outros concursos internacionais que ainda vão ocorrer em 2021 com a presença de azeites brasileiros. “Teremos ainda alguns concursos na Itália, França, Grécia e Jerusalém. Nossos azeites ainda vão viajar pelo mundo, serão degustados por mais jurados internacionais e poderão ganhar mais prêmios. Afinal, é isso que nossos azeites merecem. Temos produtores engajados e trabalhando para esse objetivo, além de pesquisadores, azeitólogos e um time de outros profissionais”, finaliza.

Evento

A Epamig promove, entre 15 e 17/6, o 1º Azeitech, evento on-line e gratuito que vai debater a cadeia produtiva da oliveira e aspectos como qualidade, características sensoriais e escolha de azeites. As inscrições podem ser feitas no site www.azeitech.com.br

Fonte: Agência Minas

We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. We also share information about your use of our site with our social media, advertising and analytics partners. View more
Cookies settings
Accept
Privacy & Cookie policy
Privacy & Cookies policy
Cookie name Active

Who we are

Our website address is: http://agazetarm.com.br.

What personal data we collect and why we collect it

Comments

When visitors leave comments on the site we collect the data shown in the comments form, and also the visitor’s IP address and browser user agent string to help spam detection.

An anonymized string created from your email address (also called a hash) may be provided to the Gravatar service to see if you are using it. The Gravatar service privacy policy is available here: https://automattic.com/privacy/. After approval of your comment, your profile picture is visible to the public in the context of your comment.

Media

If you upload images to the website, you should avoid uploading images with embedded location data (EXIF GPS) included. Visitors to the website can download and extract any location data from images on the website.

Contact forms

Cookies

If you leave a comment on our site you may opt-in to saving your name, email address and website in cookies. These are for your convenience so that you do not have to fill in your details again when you leave another comment. These cookies will last for one year.

If you visit our login page, we will set a temporary cookie to determine if your browser accepts cookies. This cookie contains no personal data and is discarded when you close your browser.

When you log in, we will also set up several cookies to save your login information and your screen display choices. Login cookies last for two days, and screen options cookies last for a year. If you select "Remember Me", your login will persist for two weeks. If you log out of your account, the login cookies will be removed.

If you edit or publish an article, an additional cookie will be saved in your browser. This cookie includes no personal data and simply indicates the post ID of the article you just edited. It expires after 1 day.

Embedded content from other websites

Articles on this site may include embedded content (e.g. videos, images, articles, etc.). Embedded content from other websites behaves in the exact same way as if the visitor has visited the other website.

These websites may collect data about you, use cookies, embed additional third-party tracking, and monitor your interaction with that embedded content, including tracking your interaction with the embedded content if you have an account and are logged in to that website.

Analytics

Who we share your data with

How long we retain your data

If you leave a comment, the comment and its metadata are retained indefinitely. This is so we can recognize and approve any follow-up comments automatically instead of holding them in a moderation queue.

For users that register on our website (if any), we also store the personal information they provide in their user profile. All users can see, edit, or delete their personal information at any time (except they cannot change their username). Website administrators can also see and edit that information.

What rights you have over your data

If you have an account on this site, or have left comments, you can request to receive an exported file of the personal data we hold about you, including any data you have provided to us. You can also request that we erase any personal data we hold about you. This does not include any data we are obliged to keep for administrative, legal, or security purposes.

Where we send your data

Visitor comments may be checked through an automated spam detection service.

Your contact information

Additional information

How we protect your data

What data breach procedures we have in place

What third parties we receive data from

What automated decision making and/or profiling we do with user data

Industry regulatory disclosure requirements

Save settings
Cookies settings