Comissão discute corte no orçamento das universidades federais

A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados discutiu na quarta-feira (dia 2) o corte no orçamento das universidades federais. O Ministério da Economia foi convidado, mas não compareceu.

A Lei Orçamentária Anual (LOA) indicou a redução do orçamento das universidades federais em 18%. Além disso, trouxe um condicionamento de 60% do orçamento aprovado, ou seja, depende de um crédito suplementar que pode ser aprovado pelo Congresso ao longo do ano. As instituições afirmam que desde 2016 o orçamento vem sendo diminuído.

Para o deputado Aureo Ribeiro (Solidariedade-RJ), presidente da comissão e um dos autores do requerimento para a audiência, é preciso evitar que as universidades federais tenham que fechar a partir de agosto.

“A notícia de que universidades públicas tão importantes no nosso país podem fechar no segundo semestre muito nos assustou. É lamentável que os cortes nas universidades públicas sejam crescentes a cada ano. E que não haja dinheiro para investimentos e funcionamentos básicos”, disse.

A reitora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Denise de Carvalho, disse que o corte orçamentário deste ano se soma a um corte que já era de 50% em 2020, isso em relação ao total de 2012, no caso da sua instituição.

Mesmo assim, segundo ela, as universidades conseguiram formar 70 mil alunos em 2020, 10 mil só na área de saúde. Os reitores presentes na audiência também relataram produção de EPIs, desenvolvimento de testes para Covid-19 e criação de leitos de UTI nos hospitais universitários.

Orçamento 

O deputado Áureo Ribeiro demonstrou preocupação com as consequências da redução no repasse para a manutenção das instituições. “O orçamento do Ministério da Educação destinado às [universidades] federais em 2021 teve redução de 37% nas despesas discricionárias, quando comparado ao ano de 2010. Isso significa menos recursos para investimentos e despesas correntes, como pagamento de água, luz, segurança, bolsas de estudo e auxílios para estudantes”, criticou o presidente do colegiado.

O parlamentar lembrou que as universidades federais desempenham função fundamental no desenvolvimento científico e tecnológico. “Estima-se que mais de 95% da produção científica nacional decorre das universidades públicas.

Na terça-feira (dia 1), o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse aos deputados da Comissão de Educação que estão sendo liberados R$ 900 milhões dos R$ 2,5 bilhões bloqueados do Ministério da Educação em razão do aumento da arrecadação de impostos. Ainda segundo Guedes, apenas 5% do Orçamento da União pode ser remanejado, o que dificulta o atendimento das demandas de várias áreas.

Resposta do MEC

O secretário-adjunto de Educação Superior do Ministério da Educação, Tomás Sant’Ana, disse que o governo está desbloqueando aos poucos os recursos cortados após a sanção da lei, mas também trabalha para recompor o corte inicial em torno de R$ 1 bilhão que veio na proposta de lei orçamentária: “Na sequência, após a recomposição, precisaremos da suplementação. No caso da suplementação, irá resultar, de fato, se conseguirmos avançar nessa articulação, na necessidade de um projeto de lei com essa perspectiva”, disse.

Sant’Ana explicou que o MEC buscou minimizar a situação em 2020 com repasses de recursos para energia solar nas universidades e distribuição de chips para que os estudantes pudessem acompanhar aulas online.

Foto: Divulgação/Agência Câmara dos Deputados

We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. We also share information about your use of our site with our social media, advertising and analytics partners. View more
Cookies settings
Accept
Privacy & Cookie policy
Privacy & Cookies policy
Cookie name Active

Who we are

Our website address is: http://agazetarm.com.br.

What personal data we collect and why we collect it

Comments

When visitors leave comments on the site we collect the data shown in the comments form, and also the visitor’s IP address and browser user agent string to help spam detection.

An anonymized string created from your email address (also called a hash) may be provided to the Gravatar service to see if you are using it. The Gravatar service privacy policy is available here: https://automattic.com/privacy/. After approval of your comment, your profile picture is visible to the public in the context of your comment.

Media

If you upload images to the website, you should avoid uploading images with embedded location data (EXIF GPS) included. Visitors to the website can download and extract any location data from images on the website.

Contact forms

Cookies

If you leave a comment on our site you may opt-in to saving your name, email address and website in cookies. These are for your convenience so that you do not have to fill in your details again when you leave another comment. These cookies will last for one year.

If you visit our login page, we will set a temporary cookie to determine if your browser accepts cookies. This cookie contains no personal data and is discarded when you close your browser.

When you log in, we will also set up several cookies to save your login information and your screen display choices. Login cookies last for two days, and screen options cookies last for a year. If you select "Remember Me", your login will persist for two weeks. If you log out of your account, the login cookies will be removed.

If you edit or publish an article, an additional cookie will be saved in your browser. This cookie includes no personal data and simply indicates the post ID of the article you just edited. It expires after 1 day.

Embedded content from other websites

Articles on this site may include embedded content (e.g. videos, images, articles, etc.). Embedded content from other websites behaves in the exact same way as if the visitor has visited the other website.

These websites may collect data about you, use cookies, embed additional third-party tracking, and monitor your interaction with that embedded content, including tracking your interaction with the embedded content if you have an account and are logged in to that website.

Analytics

Who we share your data with

How long we retain your data

If you leave a comment, the comment and its metadata are retained indefinitely. This is so we can recognize and approve any follow-up comments automatically instead of holding them in a moderation queue.

For users that register on our website (if any), we also store the personal information they provide in their user profile. All users can see, edit, or delete their personal information at any time (except they cannot change their username). Website administrators can also see and edit that information.

What rights you have over your data

If you have an account on this site, or have left comments, you can request to receive an exported file of the personal data we hold about you, including any data you have provided to us. You can also request that we erase any personal data we hold about you. This does not include any data we are obliged to keep for administrative, legal, or security purposes.

Where we send your data

Visitor comments may be checked through an automated spam detection service.

Your contact information

Additional information

How we protect your data

What data breach procedures we have in place

What third parties we receive data from

What automated decision making and/or profiling we do with user data

Industry regulatory disclosure requirements

Save settings
Cookies settings