Cruzeiro: Justiça determina que Marciano deixe de usar o nome Vale FM

Decisão comprova que ex-vereador não tem ligação nenhuma com emissora comunitária

Pode ser uma imagem de 2 pessoas

A Justiça de Cruzeiro determinou liminarmente que o ex-vereador e auto intitulado radialista Antonio Carlos Marciano, deixe de usar o nome da rádio Vale FM como sendo emissora de sua responsabilidade legal ou jurídica.

A decisão desta última terça -feira, (01), é assinada pelo Juiz Lucas Campos de Souza e atende solicitação da verdadeira diretoria da emissora, Associação Comunitária de Cruzeiro Vale Fm.

No despacho, o magistrado determinou, tanto ao ex-vereador Marciano, como a outro requerido, Anderson Soares Dias, que se abstenham de usar a denominação e imagem da associação “Vale FM 87,9”, em qualquer meio de comunicação.

A decisão vale não só para frequência da emissora, como também para outros meios digitais, como WhatsApp, Facebook, Instagram, dentre outros.

De acordo com a decisão, eles devem cessar imediatamente qualquer atividade que levem o ouvinte ou internauta a acreditar que seriam representantes da Rádio.

A cada descumprimento comprovado da decisão judicial, o ex-vereador será obrigado a pagar multa de R$ 3 mil (três mil reais). O Juiz atendeu o argumento de que o ex-vereador Marciano não tem qualquer relação jurídica com a Rádio Comunitária.

Na denúncia, Marciano e Anderson Soares, estariam usando, de forma ilegal e sem permissão, o nome e imagem da rádio para obterem vantagens pessoais e financeiras.

Diante da decisão, a Associação Comunitária de Cruzeiro Vale FM, espera retomar suas atividades, legais, entre elas, as transmissões diárias de sua programação através da frequência 87,9FM e também nas redes sociais, sem a interferência do ex-vereador Antonio Carlos Marciano, que foi obrigado pela justiça a não ter seu nome vinculado com a emissora.

Fonte: Informa Vale