Sem doses o suficiente, Canas suspende vacinação da Covid-19 para população sem comorbidade

Comunicado sobre falta de imunizantes foi publicado pela Prefeitura; Estado teria enviado doses abaixo do esperado

Moradora atendida em ponto de vacinação de Canas; cidade aguarda doses para pessoas sem comorbidades (Foto: Reprodução PMC)

Sem doses o suficiente para imunizar o público estimado pelo calendário estadual, a Prefeitura de Canas suspendeu a vacinação de pessoas acima de 50 anos, nesta quinta-feira (17). Apesar da suspensão, a campanha continua para pessoas de grupos prioritários.

Segundo o Município, o Estado enviou apenas cem doses que foram aplicadas integralmente, na última quarta-feira (16), no posto de vacinação municipal. A secretaria de Saúde estadual anunciou, no início da semana, a atualização do calendário vacinal que previa imunização de pessoas acima de 50 anos, a partir desta quarta-feira.

Apesar da suspensão da campanha para o público geral, Canas segue imunizando o grupo prioritário: 18 a 59 anos com comorbidades, professores e trabalhadores da educação de 18 a 46 anos, além de grávidas e puérperas acima de 18 anos, na UBS local.

Ainda sem determinar uma data sobre a chegada de mais imunizantes para os moradores com mais de 50 anos, as autoridades municipais garantem que a aplicação deve ser retomada quando a secretaria de Saúde estadual enviar mais doses. Já há solicitação de encaminhamento de nova remessa. “As vacinas contra a Covid-19 são enviadas em lotes, destinados a cada público da campanha de vacinação, e a vigilância epidemiológica do município fica responsável por destinar cada lote ao público alvo preestabelecido pelo Estado”.

Ainda responsável pela campanha municipal, a cidade destacou que não possui autonomia para remanejar as doses e por isso deve seguir os critérios estabelecidos pelos órgãos de saúde.

Por Bruna Silva | Jornal Atos