Quatro são presos pela polícia acusados de participação em morte de atendente comercial em Pouso Alegre

Jovem de 22 anos teve corpo ocultado após levar tiro na cabeça; crime aconteceu em 24 de março, no bairro São Geraldo.

Polícia prende quatro por participação em morte de atendente comercial em Pouso Alegre — Foto: Polícia Civil
Foto: Polícia Civil

Quatro pessoas foram presas suspeitas de participação na morte de um atendente comercial de 22 anos em março deste ano em Pouso Alegre (MG). O crime ocorreu em 24 de março, no bairro São Geraldo e as investigações foram concluídas nesta quarta-feira (30).

Segundo a polícia, de acordo com as informações apuradas, o atendente comercial Kauan Rutson Lopes da Silva dos Santos foi até a casa de alguns amigos, inquilinos do suspeito e após um desentendimento por causa de peixes, o homem buscou uma espingarda e disparou, atingindo a cabeça da vítima.

Ainda conforme a polícia, foi concluído que outras duas pessoas que estavam no local, de 18 e 19 anos, já estavam saindo quando houve o disparo. Assim, o atirador os chamou para que ajudassem a esconder o corpo em um córrego. Como o local seria foco de uma obra pública, dias depois, os três e mais outro suspeito, de 20 anos, removeram o corpo e ocultaram em espaço em que ocorreria uma terraplanagem, carbonizando-o em seguida.

Após os veículos que trabalhavam na obra terem executado o serviço, a localização dos restos mortais da vítima se tornou extremamente difícil, e exigiu trabalho minucioso dos investigadores, com emprego de máquinas pesadas, que encontraram fragmentos parecidos com o de ossos. O material foi enviado para exames.

Com todos os indícios e provas coletados, a PCMG realizou a prisão do suspeito de homicídio, por motivo torpe e sem chance de defesa da vítima, e outros três indiciados por destruição e ocultação de cadáver. Todos confessaram a participação nos crimes, após serem interrogados pela Polícia Civil.