Aparecida recebe projeto Lab Móvel do Butantan para sequenciar variantes da Covid-19

Contêiner na Praça Benedito Meirelles projeta aceleração de processo; Guaratinguetá, Potim e Roseira também são beneficiadas

Laboratório móvel que será utilizado pelo Butantan para as pesquisa de variantes da Covid-19  em Aparecida (Foto: Butantan)

Aparecida foi escolhida pelo o Instituto Butantan para ser a primeira cidade do país a receber o laboratório móvel que vai fazer testes para identificar novas variantes da Covid-19. O município foi selecionado devido ao número de turistas de várias partes do Brasil que visitam o Santuário Nacional.

De acordo com o Butantan, o contêiner, instalado na praça Kennedy, nesta sexta-feira (6), onde permanecerá por uma semana, com perspectiva de diagnosticar até quinhentas amostras.

Com investimento de R$ 3 milhões, o laboratório móvel conta com três sequenciadores genético, centrífuga, seladora, geladeira, freezer para armazenamento de amostras, entre outros equipamentos que funcionarão 24 horas.

“O objetivo é sermos mais ágeis e assertivos para entender quais regiões precisam de mais atenção”, enfatizou a diretora do Centro de Desenvolvimento Científico do Butantan, Sandra Coccuzzo.

O local contará com quatro profissionais para realizar as análises dos exames colhidos pelo Centros de Enfrentamento à Covid-19 e das cidades vizinhas de Guaratinguetá, Potim e Roseira.

“O contêiner é uma unidade itinerante de alta complexidade para fazer a identificação de grande volume no local onde as variantes estão sendo identificadas. É um laboratório extremamente complexo do ponto de vista dos equipamentos”, explicou o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas.

Segundo a Prefeitura, os alunos da rede ensino municipal serão convidados para conhecer as instalações do laboratório itinerante. A população também poderá acompanhar os trabalhos dos profissionais, pois o contêiner, que tem 12 metros de comprimento e quase três metros de altura, conta com uma parte de vidro que permite a observação dos procedimentos.

Por Jornal Atos