Funcionários da Gerdau protestam contra modelo de plano de carreira em Pindamonhangaba

Trabalhadores denunciam acúmulo de funções na linha de produção; sistema é paralisado por quase duas horas

Protesto em frente a Gerdau comandado por sindicato; reivindicações de melhores condições de trabalho é foco (Foto: Sindicato dos Metalúrgicos)

Contrários ao plano de carreira implementado pela empresa Gerdau, em 2017, os funcionários da unidade de Pindamonhangaba promoveram um protesto na manhã desta quinta-feira (5). Os manifestantes, que paralisaram suas atividades por cerca de duas horas, denunciam que parte dos trabalhadores está acumulado funções sem receber o reajuste salarial.

Comandado pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba, o protesto na porta da empresa foi iniciado por volta das 7h. Em assembleia, os quase 2,4 funcionários da fabricante de laminados de aço aprovaram a interrupção momentânea do serviço.

De acordo com o sindicato da categoria, os trabalhadores criticam o programa de plano de carreira, denominado “Multifunção”, que estaria causando distorções na estrutura de cargos e salários. “Desde 2017, estamos reivindicando adequações no ‘Multifunção’, já que muitos colaboradores estão com seus salários defasados e acumulando diversas funções, sem receber por elas. A fábrica colocou muitos trabalhadores em nível mais baixo, com cada vez mais funções acumuladas e parou o plano de carreira. De 30 a 40% dos funcionários têm algum problema relacionado a essa situação”, afirmou o presidente do sindicato, André Oliveira.

Durante a assembleia, os manifestantes questionaram ainda o fato de a Gerdau não pagar o direito trabalhista de adicional de insalubridade aos metalúrgicos que atuam no Setor de Laminação 3. Segundo a categoria, a área oferece riscos à saúde, como excesso de poeira, calor e ruídos.

Após a manifestação, os funcionários retornaram ao trabalho por volta das 9h. Mas a categoria não descarta promover novas paralisações ao longo do mês, caso a direção da empresa não atenda as reivindicações.

Outro lado – Em nota oficial à imprensa regional, a Gerdau destacou que o programa ‘Multifunção’ é um modelo de desenvolvimento de carreira operacional, implementado em todas as suas plantas no Brasil. A companhia ressaltou ainda que “reforça seu compromisso com o diálogo contínuo e transparente tanto com os representantes do Sindicato quanto com seus colaboradores (trecho da nota)”.

Por Lucas Barbosa | Jornal Atos