Escolas indígenas de Ubatuba recebem desktops, notebooks e tvs para educação tecnológica

De acordo com a Secretaria da Educação do Estado de SP (Seduc-SP), as Escolas Indígenas da Aldeia Boa Vista e Aldeia Renascer receberam 11 desktops, 16 notebooks e cinco TV’s para serem utilizadas pelos funcionários, professores e estudantes das unidades escolares. O investimento foi de R$ 18 mil por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE Paulista).

Segundo o coordenador pedagógico Cristiano Awa Kiririndju, da Aldeia Indígena Renascer, localizada no bairro Corcovado em Ubatuba, a escola EEI Penha Mitangwe Nimboea recebeu da Seduc-SP, três notebooks, cinco desktops e três televisores de 43 polegadas para auxiliar na educação e desenvolvimento das crianças atendidas pela unidade escolar.

O coordenador pontua que a escola é fruto de luta dos indígenas e lideranças locais, que buscam sempre melhorias para a aldeia. “A Escola Estadual da Aldeia Renascer se tornou possível por meio de muita luta do cacique Antônio da Silva Awa junto com outras lideranças que sempre buscaram melhorias para a comunidade, não só em relação à educação mas também em relação à saúde”, enfatiza Cristiano, que já atua há dezessete anos na educação.

É um engano comum pensar que a tecnologia pode afastar os povos nativos da própria cultura. Kiririndju esclarece essa questão. “A cultura é mais fortalecida porque isso é um meio de registrar a língua indígena, a escrita. Ajuda até mesmo a fazer com que a cultura indígena permaneça por mais tempo”. 

Alunos da EEI Renascer em atividade cultural no dia de colheita da erva mate.

Ele lembra também que uma parte dessa cultura já foi perdida. “Sem o uso da tecnologia já perdemos muita coisa, são histórias, cantos e contos, que se perderam no tempo. Hoje temos como registrar todas as histórias e assim agregar mais à nossa cultura. Sabendo usar, só fortalece a cultura do índio. Aqui na escola trabalhamos bilíngue com professores que falam o guarani e o tupi-guarani, então fortalecemos mais a nossa cultura”. 

Além de não prejudicar, a tecnologia tem auxiliado na busca por conhecimentos e na união desses povos na busca por causas comuns. “A tecnologia atinge praticamente toda a população e não é diferente com a comunidade indígena. É uma forma da comunidade originária ficar ciente do que acontece, se estruturar, se defender, e se unir em causas comuns. A tecnologia é uma ferramenta fundamental para que as comunidades indígenas saibam o que vem acontecendo, tivemos o Marco Temporal, que é um exemplo dessa união dos povos”, pontua Kiririndju.

 A Escola Estadual Indígena Penha Mitangwe Nimboea 

A escola conta com um corpo docente com onze educadores (com coordenador pedagógico, administrativo e educadores), duas cozinheiras e uma faxineira. São atendidas 38 crianças a partir de três anos, no ciclo I estão os alunos da 1ª, 2ª e 3ª série, no Ciclo II o 4º, 5º e 6º ano, no Ciclo III o 7ª, 8º e 9º ano. Conta também com professores da escola regular que não são indígenas para dar aula para o Ensino Médio e EJA no período noturno. 

A escola tem sala de computação, secretaria, diretoria e mais cinco salas de aula, como uma escola padrão tradicional feita toda de madeira para manter as características da comunidade. A unidade escolar tem acesso à internet de fibra.

Por Claudinéia Silva

We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. We also share information about your use of our site with our social media, advertising and analytics partners. View more
Cookies settings
Accept
Privacy & Cookie policy
Privacy & Cookies policy
Cookie name Active

Who we are

Our website address is: http://agazetarm.com.br.

What personal data we collect and why we collect it

Comments

When visitors leave comments on the site we collect the data shown in the comments form, and also the visitor’s IP address and browser user agent string to help spam detection.

An anonymized string created from your email address (also called a hash) may be provided to the Gravatar service to see if you are using it. The Gravatar service privacy policy is available here: https://automattic.com/privacy/. After approval of your comment, your profile picture is visible to the public in the context of your comment.

Media

If you upload images to the website, you should avoid uploading images with embedded location data (EXIF GPS) included. Visitors to the website can download and extract any location data from images on the website.

Contact forms

Cookies

If you leave a comment on our site you may opt-in to saving your name, email address and website in cookies. These are for your convenience so that you do not have to fill in your details again when you leave another comment. These cookies will last for one year.

If you visit our login page, we will set a temporary cookie to determine if your browser accepts cookies. This cookie contains no personal data and is discarded when you close your browser.

When you log in, we will also set up several cookies to save your login information and your screen display choices. Login cookies last for two days, and screen options cookies last for a year. If you select "Remember Me", your login will persist for two weeks. If you log out of your account, the login cookies will be removed.

If you edit or publish an article, an additional cookie will be saved in your browser. This cookie includes no personal data and simply indicates the post ID of the article you just edited. It expires after 1 day.

Embedded content from other websites

Articles on this site may include embedded content (e.g. videos, images, articles, etc.). Embedded content from other websites behaves in the exact same way as if the visitor has visited the other website.

These websites may collect data about you, use cookies, embed additional third-party tracking, and monitor your interaction with that embedded content, including tracking your interaction with the embedded content if you have an account and are logged in to that website.

Analytics

Who we share your data with

How long we retain your data

If you leave a comment, the comment and its metadata are retained indefinitely. This is so we can recognize and approve any follow-up comments automatically instead of holding them in a moderation queue.

For users that register on our website (if any), we also store the personal information they provide in their user profile. All users can see, edit, or delete their personal information at any time (except they cannot change their username). Website administrators can also see and edit that information.

What rights you have over your data

If you have an account on this site, or have left comments, you can request to receive an exported file of the personal data we hold about you, including any data you have provided to us. You can also request that we erase any personal data we hold about you. This does not include any data we are obliged to keep for administrative, legal, or security purposes.

Where we send your data

Visitor comments may be checked through an automated spam detection service.

Your contact information

Additional information

How we protect your data

What data breach procedures we have in place

What third parties we receive data from

What automated decision making and/or profiling we do with user data

Industry regulatory disclosure requirements

Save settings
Cookies settings