Família encontra ossada de mulher desaparecida em Ubatuba

Carmem Morales estava desaparecida desde 2013 e sua ossada foi encontrada enterrada em seu jardim pela família que alugava a casa

Um vídeo mostra o momento em que moradores encontram a ossada de Carmem Morales, em Ubatuba, no Litoral Norte de São Paulo. A professora estava desaparecida desde 2013 e foi encontrada enterrada no quintal da própria casa em janeiro deste ano pela família que mora no imóvel.

A família que atualmente vive na casa fazia uma obra no jardim, quando encontrou um cobertor enterrado. Ao puxar, os moradores acharam a ossada. O caso é investigado pela Polícia Civil, que aponta um suspeito por roubo seguido de morte.

A imagem foi feita no dia 12 de janeiro deste ano no jardim da casa que fica no bairro Itaguá. A casa de Carmem foi colocada para locação cerca de um ano depois de seu sumiço.

Oito anos depois do caso, Glauber Duma, novo morador, fazia uma obra no jardim, quando encontrou o corpo de Carmen. Durante uma escavação em uma área onde haviam plantas, ele sentiu um mau cheiro e pensou ser um animal enterrado.

A filha adolescente filmava a ação, acreditando também se tratar de um animal. Ao puxarem o cobertor em que o corpo estava envolto perceberam um crânio e em seguida a ossada humana. Na imagem, o morador chega a dizer que havia encontrado Carmem.

A polícia foi acionada e a ossada enviada para laboratório. A análise da arcada dentária confirmou que a ossada era da vítima e a polícia reabriu o caso.

Ossada de mulher foi encontrada em jardim de casa em Ubatuba — Foto: Arquivo Pessoal

Desaparecimento

O caso de Carmen vinha sendo tratado como desaparecimento. Em 2013, a professora de 62 anos desapareceu sem deixar pistas. O seu sumiço foi registrado por uma vizinha no dia 15 de agosto de 2013.

De acordo com a mulher, ela percebeu que a casa da professora estaria aberta e sem o veículo, que tradicionalmente permanecia na garagem. Depois disso, tentou informações no Instituto Médico Legal (IML) e hospitais, mas sem resposta foi à polícia.

Os policiais chegaram a conversar com vizinhos que relataram que Carmem recebia muitas pessoas em sua casa, onde morava sozinha. Um morador contou aos policiais que viu alguém saindo com o carro da vítima dias antes, cantando pneu.

Investigação

O homem foi identificado como um prestador de serviço da vítima, que fazia serviços de jardinagem. Hoje, ele é apontado pela polícia como o autor do crime.

Segundo a polícia, após matar a vítima durante o roubo, ele saiu da casa com os pertences de Carmem no veículo dela, entre eles um violão e uma bicicleta. No entanto, durante a fuga, perdeu o controle e caiu com o carro em uma vala no bairro Pedreira e abandonou o carro seguindo em fuga com a bicicleta com o violão da vítima.

Minutos depois ele chegou a ser abordado por um guarda municipal, mas foi liberado porque até ali a polícia não tinha registro do desaparecimento. Após o encontro do corpo, a polícia reabriu o inquérito, que havia sido arquivado a pedido do Ministério Público e reconectou as peças, apontando o jardineiro como suspeito.

Carro da vítima foi encontrado com pertences — Foto: Divulgação/Polícia Civil
Foto: Divulgação/Polícia Civil

Quem é o suspeito do crime

Até o encontro do corpo, o crime era tratado como desaparecimento e depois passou a ser tratado como homicídio e, em seguida, como latrocínio. De acordo com a polícia, Carmem tinha o hábito de abrigar pessoas em sua casa em troca de serviços e em depoimentos vizinhos contaram que sua casa era movimentada.

A vítima teria conhecido o autor do crime em uma praia e depois o contratou para cuidar de seu jardim. O homem, no entanto, tinha ficha criminal, tendo sido preso a primeira vez em 2008 depois de um roubo de bolsa de mulher em São Paulo, na capital. Ele permaneceu encarcerado até dezembro de 2012, seguiu para Ubatuba, onde cometeu o crime em agosto de 2013.

Após o crime, ele voltou a ser preso em 2016, também por roubo, e cumpriu pena até 2020, quando foi liberado. Hoje, ele está em liberdade, mas nesse ano já se envolveu em um novo furto no interior de São Paulo.

Após a abertura do inquérito a Polícia Civil o denunciou à Justiça e o Ministério Público pediu sua prisão em agosto deste ano, mas teve o pedido negado. De acordo com o juiz Eduardo Passos Bhering Cardoso, os indícios apontados pela polícia não seriam suficientes para definir o homem como autor do crime e decretar sua prisão.

O suspeito nega o crime e afirma que nunca esteve em Ubatuba. A reportagem procurou a família de Carmem, mas ninguém quis comentar o caso.

Por Poliana Casemiro

We use cookies to personalise content and ads, to provide social media features and to analyse our traffic. We also share information about your use of our site with our social media, advertising and analytics partners. View more
Cookies settings
Accept
Privacy & Cookie policy
Privacy & Cookies policy
Cookie name Active

Who we are

Our website address is: http://agazetarm.com.br.

What personal data we collect and why we collect it

Comments

When visitors leave comments on the site we collect the data shown in the comments form, and also the visitor’s IP address and browser user agent string to help spam detection.

An anonymized string created from your email address (also called a hash) may be provided to the Gravatar service to see if you are using it. The Gravatar service privacy policy is available here: https://automattic.com/privacy/. After approval of your comment, your profile picture is visible to the public in the context of your comment.

Media

If you upload images to the website, you should avoid uploading images with embedded location data (EXIF GPS) included. Visitors to the website can download and extract any location data from images on the website.

Contact forms

Cookies

If you leave a comment on our site you may opt-in to saving your name, email address and website in cookies. These are for your convenience so that you do not have to fill in your details again when you leave another comment. These cookies will last for one year.

If you visit our login page, we will set a temporary cookie to determine if your browser accepts cookies. This cookie contains no personal data and is discarded when you close your browser.

When you log in, we will also set up several cookies to save your login information and your screen display choices. Login cookies last for two days, and screen options cookies last for a year. If you select "Remember Me", your login will persist for two weeks. If you log out of your account, the login cookies will be removed.

If you edit or publish an article, an additional cookie will be saved in your browser. This cookie includes no personal data and simply indicates the post ID of the article you just edited. It expires after 1 day.

Embedded content from other websites

Articles on this site may include embedded content (e.g. videos, images, articles, etc.). Embedded content from other websites behaves in the exact same way as if the visitor has visited the other website.

These websites may collect data about you, use cookies, embed additional third-party tracking, and monitor your interaction with that embedded content, including tracking your interaction with the embedded content if you have an account and are logged in to that website.

Analytics

Who we share your data with

How long we retain your data

If you leave a comment, the comment and its metadata are retained indefinitely. This is so we can recognize and approve any follow-up comments automatically instead of holding them in a moderation queue.

For users that register on our website (if any), we also store the personal information they provide in their user profile. All users can see, edit, or delete their personal information at any time (except they cannot change their username). Website administrators can also see and edit that information.

What rights you have over your data

If you have an account on this site, or have left comments, you can request to receive an exported file of the personal data we hold about you, including any data you have provided to us. You can also request that we erase any personal data we hold about you. This does not include any data we are obliged to keep for administrative, legal, or security purposes.

Where we send your data

Visitor comments may be checked through an automated spam detection service.

Your contact information

Additional information

How we protect your data

What data breach procedures we have in place

What third parties we receive data from

What automated decision making and/or profiling we do with user data

Industry regulatory disclosure requirements

Save settings
Cookies settings