Museu do Folclore realiza 1º evento presencial após reabertura em São José dos Campos, SP

A artesã Therezinha Mariano participa da primeira edição presencial do Museu Vivo, após a reabertura do museu – Foto: Divulgação – Foto: PMSJC

Não poderia ter sido mais significativo a decisão do Museu do Folclore de São José dos Campos em ter programado, para o último domingo (26), a reabertura da exposição temporária ‘Território de Sonhos e Lembranças’, contextualizando plenamente sua participação na 15ª Primavera de Museus, cujo tema deste ano foi ‘Museus: perdas e recomeços’.

A exposição temporária, com trabalhos da artesã e artista popular Therezinha Mariano Pinheiro, foi aberta no dia 1º de março do ano passado, mas com o fechamento do museu, em razão da pandemia, foi pouco visitada pelo público. Daí a decisão de reabri-la agora e com uma nova expografia e presença garantida da autora.

Confira mais fotos da reabertura

Therezinha Mariano também foi a protagonista de mais uma edição do projeto Museu Vivo, tendo participado de um bate-papo com a pesquisadora Tiane Tessaroto, que foi transmitido ao vivo pelo Facebook do museu. A conversa aconteceu justamente na área onde está montada a exposição temporária.

“Eu senti uma alegria muito grande, pois não esperava que o meu trabalho tivesse um valor cultural e fosse elogiado como está sendo. Me sinto feliz em poder mostrar o que sonho para a natureza, as minhas histórias”, declarou Therezinha durante o bate-papo com a pesquisadora.

Confira mais fotos do Museu Vivo

Desenhos e bordados

Os bordados de Therezinha Mariano surgem a partir de desenhos que ela também faz e até viram contos. Eles retratam lembranças da sua infância, vivida na zona rural de Itapetininga (SP), onde tinha contato com a natureza e a vida selvagem. Já a arte de bordar ela aprendeu com a mãe e suas irmãs mais velhas.  

Dona Thereza da Pousada do Vale, como é conhecida no bairro onde mora, em São José dos Campos, veio para São José aos 19 anos, depois de se casar. Aqui formou sua família e hoje, aos 77 anos, vive na companhia de filhos, netos e nora.

Visitação

Tanto a exposição temporária como a permanente do Museu do Folclore, podem ser visitadas de terça a sexta, das 9h às 17h, e aos sábados e domingos, das 14h às 17h. O museu foi reaberto no último dia 21 e, desde então, passou a receber visitas espontâneas. As visitas em grupo serão agendadas em outro momento.

A gestão do Museu do Folclore é feita pelo CECP (Centro de Estudos da Cultura Popular), organização da sociedade civil sem fins lucrativos, fundada em agosto de 1998.

Museu do Folclore de SJC
Av. Olivo Gomes, 100, Santana (Parque da Cidade)
(12) 3924-7318 – www.museudofolclore.org

Por Avelino Israel | PMSJC