Estado e prefeitura de Miguel Pereira, RJ anunciam a construção da Cidade da Saúde Dr. Carlos Alberto Chaves

Com recursos estaduais de R$ 70 milhões, complexo abrigará, além de um hospital, uma UPA e centros de odontologia e de reabilitação


Miguel Pereira, no Centro-Sul Fluminense, ganhará um complexo de saúde, com hospital, Unidade de Pronto Atendimento (UPA), centros odontológico e de reabilitação, além de um hangar para pousos e decolagens de aeronaves de transporte de passageiros. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (25/10) – aniversário de emancipação de 66 anos do município – durante o lançamento das obras da Cidade da Saúde Dr. Carlos Alberto Chaves. Para a construção, o Governo do Rio de Janeiro repassará à Prefeitura de Miguel Pereira recursos da ordem de R $70 milhões, por meio do Programa de Apoio aos Hospitais Integrantes do SUS (PAHI), da Secretaria de Estado de Saúde.

–  Quando a gente fala de investimentos de R $70 milhões na saúde, não é simplesmente colocar dinheiro. Há um projeto financiado pelo estado, que vai ser cofinanciado também pela Secretaria Estadual de Saúde para aportar recursos junto com o município, que teve a vontade de ser solidário com todo o restante da região. Isso é absolutamente fundamental para quem utiliza recursos de forma adequada. Essa Cidade da Saúde, ela vai mudar a realidade não só do município de Miguel Pereira, mas também do entorno – destacou o secretário de Saúde, Alexandre Chieppe

O complexo terá o nome do médico Carlos Alberto Chaves, ex-secretário estadual de Saúde, que morreu em agosto vítima da Covid-19. Grande entusiasta da saúde pública, Chaves teve papel importante no combate à pandemia do coronavírus no Rio de Janeiro, principalmente no período do início da imunização da população fluminense. Foi ele quem idealizou a logística de transporte das vacinas, que distribui as doses a todos os 92 municípios do estado em até seis horas.



Segurança e habitação

Miguel Pereira também receberá novos equipamentos públicos para as forças de segurança. A primeira base do Batalhão de Áreas Turísticas da Polícia Militar (BPTur) fora da capital será instalada na cidade. Além disso, a 96ª DP será a primeira delegacia do estado com um novo modelo. A mudança vai desde o layout dos prédios até a otimização da elucidação de crimes, sobretudo roubos. Haverá ainda uma nova versão da Sala Lilás para um atendimento mais humanizado, principalmente para mulheres, crianças e o público LGBTQIA+.

Outro investimento do Governo do Estado na cidade será a construção de 200 unidades habitacionais pelo programa Casa da Gente, da Secretaria de Infraestrutura e Obras. O investimento nas moradias está orçado em R$ 30 milhões.

– Esse é um grande projeto que beneficia pessoas que moram hoje em área de risco e que precisam ser retiradas, que vivem de aluguel social e que estão abaixo da linha da pobreza. Então, Miguel Pereira, terá a oportunidade com essas 200 unidades, de corrigir uma dívida social de muitos anos – disse o secretário estadual de Infraestrutura e Obras, Max Lemos.

Em parceria com a prefeitura, foi inaugurado Programa de Trabalho Protegido na Adolescência (PTPA), da Fundação de Apoio à Criança e ao Adolescente (FIA) e a primeira unidade do Núcleo de Atendimento às Vítimas de Intolerância Religiosa (NAVIR) no Centro-Sul Fluminense. No local, haverá atendimento social, psicológico e jurídico às vítimas de intolerância religiosa.

https://drive.google.com/file/d/1yn7B_ktITxptlSDnyyeiVA1V87ql_PMj/view?usp=sharing

Por Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro