Joice Hasselmann deixa o PSL e oficializa a filiação ao PSDB

Segundo deputada federal, novo partido tem um projeto de Brasil e por isso o escolheu em vez de outros

Joice Hasselmann na cerimônia de filiação na sede da sigla em São Paulo | Guilherme Resck/SBT
Joice Hasselmann na cerimônia de filiação na sede da sigla em São Paulo | Guilherme Resck

A deputada federal Joice Hasselmann oficializou nesta 5ª feira (7.out) a filiação ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). A cerimônia foi realizada na sede da sigla em São Paulo, na zona oeste da capital paulista, e contou com a presença do governador do estado, João Doria, e do presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, entre outras pessoas.

Em junho, Joice entrou com um pedido no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para deixar o Partido Social Liberal (PSL), pelo qual foi eleita deputada em 2018. A entrada dela no PSDB ocorre um dia depois de o Democratas (DEM) aprovar a fusão com o PSL.

Na cerimônia de filiação, ela revelou que outros partidos, entre os quais MDB e DEM, chegaram a convidá-la para ser integrante. O motivo de ter escolhido o PSDB, disse, é a amizade que tem com Doria e o deputado federal Vanderlei Macris, e, principalmente, por entender que a sigla “tem um projeto de Brasil”.

“Eu tenho certeza de que o PSDB vai ter um projeto de Brasil, que vai ter um candidato e vai ser ‘nem, nem’, nem Lula, nem Bolsonaro, do jeitinho que eu sou”, pontuou em determinado momento. Na visão dela, o partido é o mais organizado. Doria e Vanderlei, por sua vez, relembraram o apoio que Joice deu ao governador tucano no segundo turno das eleições para o Executivo estadual em 2018.

A deputada — mulher mais votada para a Câmara na história do Brasil — disse ainda não achar que a filiação gera conflito com os que a elegeram em 2018, apesar de ter apoiado enfaticamente Jair Bolsonaro para a presidência da República na época. Segundo ela, seu eleitor é de centro-direita e os bolsonaristas raízes votaram em Eduardo Bolsonaro, filho de Jair, há três anos.

Falando sobre a nova integrante, Doria a chamou de “guerreira” e “potência”. Ainda de acordo com o governador, um dos lemas do partido é “mais jovens e mais mulheres”, características de Joice. Já ela se referiu ao tucano como “meu presidente”. Por estar se filiando após 31 de maio de 2021, não poderá votar nas prévias do partido, previstas para novembro. Porém, afirmou estar conseguindo votos para Doria.

Por Guilherme Resck