Prefeito fala em responsabilizar quem impedir corte de árvores em Pouso Alegre, MG

Em vídeo publicado pela prefeitura, Rafael Simões (DEM) destaca que existe quem se opõe a corte de árvores doentes na cidade

Foto: Fernando Lima

O prefeito de Pouso Alegre, Rafael Simões (DEM), revelou que a prefeitura vai começar a responsabilizar que se opor a corte de árvores doentes na cidade. A declaração foi feita após um temporal derrubar pelo menos 40 árvores e comprometer outras 20 na cidade. Muitas delas caíram em cima de carros, motos e casas, causando prejuízos.

A fala do prefeito foi feita em vídeo publicado nas redes sociais da prefeitura nesta terça-feira (5), um dia após o temporal derrubar as árvores.

“Me trouxe estranheza não ver aquelas pessoas que ficam em redes sociais xingando quando nós da prefeitura fazemos algumas extrações de árvores doentes, ou quando estamos fazendo podas necessárias para não chegarmos a essas condições, que nós vimos ontem. Essas pessoas que gostam de ficar atrás de um computador, falando sem conhecimento de causa, precisa se instruir mais”, disse.

“Por que não tentar correr atrás dos nossos ambientalistas para ver se eles podem ajudar no pagamento do prejuízo? A partir de agora, quando nós formos extrair uma árvore e um ambientalista se contrapor, vamos convidá-lo a assinar um termo de responsabilidade. Se essa árvore vier a cair, ele vai ser responsabilizado civilmente. É muito fácil ficar em casa, atrás de um computador, jogando pedra nas pessoas, principalmente quando não tem perto da sua casa uma árvore que pode lhe trazer prejuízo”, completou.

Sobre a extração de árvores, Simões disse que a remoção só é feita em caso de necessidade e salientou que a prefeitura planta novas mudas quando isso ocorre.

“Quero pedir a vocês que tenham compreensão do fato, cada árvore extraída tem uma compensação ambiental estabelecida pela secretaria de meio ambiente. À propósito, desde que chegamos à prefeitura, plantamos mais de 20 mil mudas em compensação àquelas que foram extraídas. A necessidade de extração de árvores doentes se faz imprescindível. Temos feito isso, mas, ontem, lamentavelmente, pelo tamanho da chuva e da ventania, tivemos um estrago grande”, falou.

O Temporal

Pelo menos 40 árvores caíram durante o temporal com fortes ventos que atingiu Pouso Alegre na tarde de segunda-feira (5). Segundo a prefeitura, outras 20 árvores ficaram com a estrutura comprometida e precisão ser removidas, pois apresentam risco de causar acidentes sobre ruas e avenidas da cidade.

Na manhã desta terça-feira, equipes da prefeitura realizaram a retirada de galhos e árvores que caíram na Praça Senador José Bento.

Além de derrubar árvores, o temporal destelhou casas e deixou estragos pela cidade. Parte dos moradores também chegaram a ficar sem energia elétrica devido à queda de árvores na rede elétrica. Além disso, várias árvores também caíram, inclusive sobre carros e motos na região central.

Ainda conforme a prefeitura, também houve queda de muros, outdoors, placas, estruturas metálicas e fios soltos, entre outros. Os estragos mais graves ocorreram em uma estrutura metálica na Avenida São João em frente ao CAIC, na quadra Bola de Ouro, no muro do estacionamento Cimed, no muro de uma casa no Faisqueira, nos muros da Copasa, Faisqueira e Unimed e destelhamento no Jardim São João.