Cerca de 20 famílias são alvos de denúncia do prefeito de Queluz, Laurindo Garcez por ocupação irregular de área pertencente ao Estado

Conforme conta nos autos do processo nº1000546-05 2018 8.26.0488 a FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO ingressou com o pedido de liminar para reintegração de posse em face de cerca de vinte famílias que ocupam uma área de aproximadamente 3.350m², onde a muito tempo atrás era um posto de fiscalização do estado.

Atualmente essas famílias que construíram suas modestas moradias onde vivem sem água potável e com uma iluminação precária nas poucas residências em  que a possuem.

O que chamou a atenção dos moradores da foi o fato e constar nos autos do processo o prefeito municipal Laurindo Garcez como DENUNCIANTE E TESTEMUNHA, e isso causou muita indignação nos moradores locais e em parte da população.

O município de Queluz há muitos anos e administrações não vem desenvolvendo políticas públicas em parcerias com os governos estadual e federal na área da HABITAÇÃO, e desta maneira não vem sendo construído moradias populares onde grande parte da população vive em  casas alugadas, que devido a grande demanda por moradia no município eleva o valor dos alugueis em toda cidade, outro fato importante e que outra parcela da população que vive em áreas de risco devido á falta de opção.

Sabemos que nos últimos 12 anos o município vendeu pelo menos duas áreas que poderiam servir para receber empreendimentos habitacionais, e o que  se comenta entre os munícipes de que o prefeito Laurindo  teria interesse na área ocupada, para posteriormente repassar para empresários que tem interesse no local por estar as margens da rodovia Presidente Dutra, uma das mais importantes do país que liga São Paulo ao Rio de Janeiro, ainda segundo podemos apurar a área está avaliada em mais de 3 milhões de reais devido a localização privilegiada.

Enquanto isso as vinte famílias seguem na incerteza do amanhã e a população de Queluz a espera de sua tão sonhada casa própria.

Por Redação | A Gazeta