Mãe e padrasto de João Pedro são condenados a quase 100 anos de prisão após juri popular em Cruzeiro

Taís Aparecida Albano e Mauro Gleydson Lima Aguiar, mãe e padrasto de João Pedro Albano, foram a júri popular nesta quarta-feira (24), em Cruzeiro. O casal foi condenado por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver, após matarem a criança de três anos em 2019.

O crime aconteceu em janeiro de 2019, na Vila Brasil, onde eles moravam. O corpo da criança foi enterrado às margens da Avenida Florindo Antico, no KM 4. A crueldade chocou os moradores.

O júri estava marcado para março deste ano, quando foi adiado por conta da pandemia, acontecendo nesta quarta-feira (24). A mãe recebeu pena de 42 anos de prisão e o padrasto de 53 anos e 4 meses, somados, as penas chegam a quase cem anos de detenção.

Por Rádio Mantiqueira