Academias conseguem vencer a crise e segmento apresenta recuperação econômica

Uma pesquisa do Sebrae com a Fundação Getúlio Vargas (FGV) revela que as academias estão deixando a zona dos setores econômicos mais impactados neste período de pandemia. Segundo a pesquisa, o setor reduziu perdas no faturamento mostrando recuperação de 20 pontos. Os centros fitness chegaram a ter 84% de perdas desde março de 2020. Em Petrópolis, o setor está em constante expansão pelos distritos.

A Körper é um exemplo de recuperação neste momento de avanço da vacinação. No fim do ano passado, a academia anunciou a instalação de uma nova unidade, sem informar a localização exata. O mistério ainda não foi desvendado e nas redes sociais não faltam posts de futuros alunos tentando descobrir o local. Animados, eles apostam em bairros como o Quitandinha e o Centro Histórico, por exemplo.

“A Körper é uma academia inclusiva que está em constante crescimento. Não fazemos distinção entre as pessoas. Nosso objetivo é que todos se sintam bem e cuidem da sua saúde em ambientes familiares e modernos, com preços populares, sem variação entre os diversos públicos”, destacou um dos sócios, Vinicius Carvalho.

O estudo faz parte da 13ª edição da Pesquisa de Impacto da Pandemia do Coronavírus nas Micro e Pequenas Empresas. Em agosto, a queda de faturamento nas empresas da Economia Criativa era de -64%, já em novembro, esse resultado caiu para -45%, uma evolução de 19 pontos percentuais. Já as academias, recuperaram 20 pontos percentuais, passando de uma queda de faturamento de -40% para -20%.

Há oito anos no mercado, a Körper conta atualmente com três unidades em Petrópolis – no Itamarati, no Bingen e em Itaipava. A unidade de Itaipava, por exemplo, é a única totalmente inclusiva na cidade. Além disso, todas as unidades oferecem estacionamento para os alunos.

Por Wesley Fernandes