O Portal dos Procurados pede informações sobre ex-servidor do TJ-RJ envolvido em esquema de Pirâmide Financeira

Esquema resultou em prejuízo de R$25 milhões em centenas de vítimas

O Portal dos Procurados divulgou neste sábado (08) um cartaz para ajudar no cumprimento do mandado de prisão preventiva em aberto, a fim de obter informações que possam levar à localização e prisão de Felipe Tobler Lemgruber, de 35 anos. Ex-servidor do Tribunal Justiça do Rio, ele é acusado de fazer um esquema de apostas esportivas em pirâmide financeira.

Entre as vítimas estavam juízes, servidores do Judiciário e moradores de Barra do Piraí e Volta Redonda. O fato gerou ainda um processo administrativo contra Lemgruber, que acabou sendo demitido do cargo público que ocupava no judiciário fluminense. Ele já é considerado um foragido da Justiça.

Felipe, que trabalhava no fórum de Barra do Piraí, atuava nas horas vagas como trader esportivo, recebendo grandes quantias de seus clientes para realizar apostas e distribuir os lucros aos apostadores. Na decisão em que Justiça aceitou a denúncia do Ministério Público, relata que no prosseguimento das investigações aponta para a existência de indícios de crime de estelionato e que Felipe já se encontrava em débito com seus “clientes/investidores” há algum tempo e vinha buscando novos investidores em outros grupos de modo a saldar as dívidas pré-existentes, formando-se assim uma bola de neve quando os apostadores resolveram resgatar os aportes.

As investigações da 88ª DP (Barra do Piraí) e do Ministério Público da cidade duraram cerca de seis meses. Felipe Tobler, apontavam as investigações, usava seu prestígio como servidor do Tribunal de Justiça e de professor universitário para angariar cada vez mais vítimas. Entre suas promessas estava investir o dinheiro das vítimas em apostas de jogos esportivos e entregar 10% de lucro ao mês. Com o passar do tempo, as vítimas pegavam empréstimos, vendiam carros, imóveis e entregavam todo dinheiro ao ex-servidor. Mas, após alguns meses, Tobler parou de fazer os pagamentos e algumas famílias foram à falência.

Durante a investigação, a Polícia Civil descobriu que Tobler alugava carros importados e circulava pelas ruas de Barra do Piraí para passar a imagem de ser um investidor bem sucedido. A Polícia Civil também descobriu que em outra tentativa de criar credibilidade entre as vítimas, o ex-servidor realizava videoconferências com esportistas.

Demitido no dia 25 de agosto pela Corregedoria-Geral do TJ-RJ, Felipe Tobler, foi denunciado pelo MP/RJ no dia 4 de novembro de 2021, e teve a sua prisão preventiva decretada pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Barra do Piraí, Nº do Mandado de Prisão: 0007519-71.2021.8.19.0006.01.0001-17, pelo crime de Estelionato (Art. 171 – CP), por diversas vezes em continuidade delitiva, com pedido de Prisão Preventiva, por não cumprir medidas cautelares e não apresentar o seu endereço.

O Disque Denúncia recebe informações sobre a localização de foragidos da Justiça, nos seguintes canais de atendimento:

Zap do Portal dos Procurados: (21) 98849-6099

(21) 2253 1177 ou 0300-253-1177

APP “Disque Denúncia RJ”

Facebook/(inbox): https://www.facebook.com/procuradosrj/,https://twitter.com/PProcurados (mensagens)

Site Portal dos Procurados – em Denuncie – (procurados.org.br/contato).

Em todas as plataformas digitais, o Anonimato é Garantido.

A 88º DP – Barra do Piraí – está encarregado do caso e do inquérito criminal, que já foi relatado a Justiça.